Sob sigilo, morte de Osvaldo Verginio é investigada como execução

Osvaldo já foi vereador de Osasco e deputado estadual (Facebook)

A morte do secretário de Transportes de Osasco, Osvaldo Verginio da Silva (PSD), de 55 anos, está sendo apurada pela Polícia Civil como execução. Segundo a Segurança Pública de São Paulo, essa é a principal linha de investigação. A pasta não confirmou se há indício de participação do Primeiro Comando da Capital (PCC) ou outra facção criminosa no assassinato.

O número de testemunhas já ouvidas no caso está sob sigilo. "Nesse tipo de caso, qualquer informação a que se der publicidade pode atrapalhar as investigações".

O caso foi registrado no 5° Distrito Policial (DP) de Osasco como assassinato e tentativa de homicídio. Além da delegacia da área do crime, a Delegacia Seccional da cidade e o Setor de Homicídios integram a força-tarefa.

A ocorrência aconteceu no dia 20 de dezembro, quando o secretário voltava de uma festa de confraternização de final de ano. Ele estava sentado no banco do carona, acompanhado de seu motorista e da mulher do condutor, no banco de trás. Verginio foi atingido por cinco disparos. 

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 11 Dezembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário