Contra parecer do TCE-SP, vereadores aprovam contas de Gil Arantes

Tribunal recomendou desaprovação das contas porque Gil não aplicou 25% do orçamento em Educação (Alesp)

Na terça-feira (29), os vereadores de Barueri votaram as contas do exercício de 2015 do ex-prefeito da cidade Gil Arantes (DEM). Ao contrário do parecer do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), que indicou a reprovação pelo fato de Gil não ter aplicado 25% na área da educação, conforme determina a Constituição Federal, os parlamentares aprovaram a prestação. Gil Arantes já tinha enviado defesa à comissão de Finanças e Orçamento da Câmara. 

Antes da votação, foi incluído o parecer da comissão, presidida pelo vereador Wilson Zuffa (PRB) e que tem como integrantes os vereadores Allan Miranda (PSDB) e Neto Amorim (PV), vice-presidente e relator, respectivamente, que recomendou a aprovação. De acordo com o documento, o Tribunal não havia considerado investimentos em uniformes e programas como o professor Giz de Ouro, por exemplo. Por essa razão, o percentual aplicado na educação não tinha atingido 25% e sim 24,92%.

Com isso, caso o ex-prefeito queira entrar na disputa municipal de 2020, não terá problemas jurídicos em relação a este item. Apesar disso, Arantes garantiu anteriormente que já encerrou sua carreira política, mas continua como presidente do partido Democratas.

O presidente da Câmara Municipal de Barueri, Fabião (PCdoB), afirmou na tribuna que o "Tribunal de Contas faz a fiscalização, só que eu tenho visto algumas coisas que eles falam que pode, depois já não pode mais e você às vezes é pego no meio desse processo. E nós vamos nos adequando "disse. Allan Miranda (PSDB) falou que não pode ser um caçador de bruxas, "todo mundo sabe que fui oposição, mas não quero pagar essa bucha. Meu voto é favorável estou com a consciência tranquila. O TC não considerou uniformes, giz de ouro".

Ano 2016
Na última semana, a Casa também decidiu pela aprovação das contas do ex-prefeito de Barueri, referente ao ano de 2016. Os vereadores seguiram a indicação do Tribunal, que julgou favoráveis as contas da administração do Gil.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 21 Setembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário