Quinta, 20 Junho 2024

Política

Com a presença de Tarcísio, Elvis Cezar filia-se ao Republicanos

Política

Com a presença de Tarcísio, Elvis Cezar filia-se ao Republicanos

O político começou a trajetória no PSDB e depois foi candidato ao governo do estado pelo PDT 

Governardor Tarcísio de Freitas prestigiou filiação do ex-prefeito de Santana de Parnaíba (Foto: Redes Sociais)

Para receber notificações da comunidade de Alphaville e região, inscreva-se em nossos canais no Telegram e WhatsApp

Cotado para voltar à disputa eleitoral em 2024, o ex-prefeito de Santana de Parnaíba, Elvis Cezar, anunciou a saída do PDT e a filiação no Republicanos. Com isso, a cidade deve ter um pré-candidato a prefeito do partido do governador do estado, Tarcísio de Freitas, assim como Barueri, onde Beto Piteri também fechou acordo com a legenda.

No entanto, a chegada de Elvis causa um cenário curioso nas cidades, já que o político já anunciou apoio ao opositor de Beto, o ex-prefeito Gil Arantes (União).

A situação é mais uma que mostra que os acordos partidários passam longe de uma única ideologia - e não atravessa nem os limites municipais.

Desde o segundo mandato, Elvis se distanciou do prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSB). Nas eleições passadas, o parnaibano contou com apoio de Gil, quando o ex-deputado estadual Marmo Cezar, pai de Elvis, concorria à reeleição.

O apoio lá atrás prosseguiu para esta disputa, e Elvis fez questão de gravar um vídeo ao lado do ex-prefeito para declarar apoio na corrida eleitoral de Barueri. O vídeo foi gravado, enquanto Elvis ainda era cotado pelo PDT para disputar as eleições.

A decisão de ir para o Republicanos muda o jogo nesse sentido, mas não deve alterar os apoios firmados. Tanto Elvis quanto Beto Piteri fecharam a aliança com o Republicanos nos últimos dias.

Beto esteve cotado por meses para ir para o PSB, partido do vice-presidente Geraldo Alckmin e no qual também se filiou o prefeito Furlan. Contudo, em meio aos riscos da polarização nacional invadir a disputa municipal e o PSB ser vinculado ao governo Lula (PT), o grupo decidiu que se filiar ao partido de Tarcísio poderia ampliar as chances na corrida eleitoral deste ano.

Somou a isso a atuação do vereador Wilson Zuffa (Republicanos), presidente da legenda na cidade, e um dos cabos-eleitorais mais enfáticos do grupo de Furlan.

Com relação a Elvis, a ida ao Republicanos também ajuda a compor com parte da base aliada dele que é contra o governo Lula, caso da vereadora Sabrina Colela (Avante), entre outros legisladores. Apesar de ter se filiado ao PDT, Elvis não adotou um discurso mais à esquerda durante os últimos anos e evitou declarar apoio a Lula no segundo turno das eleições de 2022, ao contrário da posição da legenda.

Trajetória

Com a filiação firmada nesta quinta-feira (4), é o terceiro partido de Elvis. O político começou a trajetória no PSDB por onde se elegeu vereador e duas vezes prefeito. Às vésperas das eleições de 2022, o político aceitou o convite do PDT para disputar o governo do estado e dar palanque para o presidenciável Ciro Gomes no estado. Na época, também migraram para o PDT o prefeito Marcos Tonho e o ex-deputado Marmo Cezar, atual presidente municipal do PDT. Depois da mudança, o ex-prefeito passou a ser crítico ao governo do PSDB, que governava o estado por 28 anos. A sigla ficou por dois anos sem um diretório estabelecido na cidade, até os últimos dias.

Na disputa pelo governo, Elvis ficou em 5º e travou debates acirrados com Tarcísio, agora um importante aliado para os planos do grupo político em Parnaíba. Afilhado político de Elvis, o prefeito Marcos Tonho também se filiou ao Republicanos.

PSDB de Parnaíba ressurge com Adalto presidente municipal

Sem comando desde abril de 2022, quando o ex-prefeito Elvis Cezar e aliados deixaram o partido, o PSDB voltou a ter uma comissão provisória em Santana de Parnaíba. O vereador Adalto Pessoa assumiu a presidência da federação PSDB/Cidadania na cidade, de olho na disputa eleitoral deste ano.

Membro da base aliada do prefeito Marcos Tonho (PDT), a posse de Pessoa indica que o partido seguirá junto ao grupo político para as eleições deste ano. Na época da saída, os parlamentares criticaram o PSDB em meio à disputa eleitoral pelo governo do estado, quando Elvis era candidato. No entanto, eles seguiram no ninho tucano, pois a legislação não permitia a troca naquele momento para vereadores. Fato é que, dois anos depois, a tensão baixou e manter a sigla na aliança pode ser importante para a disputa eleitoral. 

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/