Quarta, 08 Dezembro 2021

Cidades

Municípios acompanham flexibilização e acabam com restrições no comércio

Pandemia Cidades

Municípios acompanham flexibilização e acabam com restrições no comércio

 Para especialista, decisão do governo de SP foi equivocada e pode ocasionar no aumento de casos da variante Delta

Com as mudanças, estabelecimentos não têm mais restrições em relação ao horário e capacidade de ocupação (Foto: Jorge Alexandre/Arquivo Folha de Alphaville)

Com a vacinação contra a Covid-19 e queda nas internações, nesta terça-feira (17), o estado de São Paulo avançou para a chamada fase de Retomada Segura. Nela, os estabelecimentos comerciais e de serviços não têm mais restrições de horário de funcionamento e podem atender com 100% da capacidade de ocupação. As cidades da região seguem as novas medidas. 

Nesta etapa, o uso da máscara continua obrigatório e está mantida a recomendação para evitar aglomerações. Shows com público em pé, pistas de dança e torcida em estádios de futebol seguem proibidos. Segundo o Governo de São Paulo, as prefeituras deverão manter a autonomia para determinar rigidez de restrições se as circunstâncias locais da pandemia e capacidade hospitalar tiverem piora. 

À reportagem, Barueri informou que acompanha o governo estadual e que está seguindo as novas medidas da fase Retomada Segura, mas destacou que, se houver aumento de casos, pretende reforçar a fiscalização em relação aos protocolos sanitários nos estabelecimentos. 

"Até o momento, a gestão não editou nenhum ato que altere as regras indicadas pelo Governo do Estado. A Vigilância em Saúde acompanha de perto cada notificação no município para conseguir prever possíveis surtos", explicou. 

Expectativa 

Com o fim das restrições, a expectativa é grande para o comércio e estabelecimentos da região. Segundo Rafael Marques, superintendente do Shopping Tamboré, com todos os cuidados e com o avanço da vacinação, os clientes sentem-se mais à vontade e confiantes para voltar a sua rotina de compras, lazer e entretenimento.

"Nossa expectativa é que o patamar de vendas retorne ao que era antes da pandemia. Seguiremos com os todos os protocolos para garantir que as pessoas voltem a frequentar o shopping com a maior segurança possível, além de estarmos com as equipes prontas para atender a demanda", apontou.

Variante Delta 

Apesar da queda nos índices da pandemia, uma das grandes preocupações dos especialistas é em relação ao avanço da variante Delta. De acordo com uma análise recente feita em São Paulo, o percentual da Delta é de cerca de 25% na Grande São Paulo. Em Barueri, não há registro de casos da variante, segundo a prefeitura. Já Santana de Parnaíba não retornou sobre o assunto. 

Na opinião do médico Adriano Vendimiatti, a flexibilização adotada no estado está acontecendo antes da hora. "Os critérios para essa liberação deveriam ser outros, como a taxa de vacinação com duas doses, e não só com uma. O estado deveria esperar a variante Delta se instalar para ver qual será o real cenário", destacou.  

Para o infectologista Fábio Junqueira, é necessário que a população se conscientize que, apesar da flexibilização, os cuidados não devem ser deixados de lado. 

"As pessoas não devem se descuidar, é preciso usar a máscara adequada e manejar seu risco individual. Não é porque está tudo aberto, que aparentemente está voltando tudo ao normal, que devemos baixar a guardar. Pelo contrário, é preciso se cuidar ainda mais e essa orientação é para todos, independentemente se já tomou a vacina ou não. E para quem ainda não tomou, tome a vacina", pontuou. 

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 08 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/