Itália decreta quarentena em todo o país e limita entradas e saídas

coronavirus_italy_getty02292020
País registrou um aumento expressivo no número de casos e de mortes decorrentes do novo coronavírus. (Foto: Getty Images)

Nesta segunda-feira (9), Giuseppe Conte, primeiro-ministro italiano, ampliou a quarentena para todo o território nacional como medida para conter o novo coronavírus. O país é o mais afetado na Europa e registrou um aumento expressivo no número de casos e de mortes decorrentes do COVID-19. 

"Será possível se mover apenas por necessidade de trabalho, motivos graves ou por comprovadas razões de saúde" declarou Conte. Desde o fim de semana, as medidas já estavam em vigor na região norte do país, que contempla cidades como Veneza e Milão. As restrições de movimento entram em vigor nesta terça-feira (10) e devem permanecer até 3 de abril. 

Leia também: Alphaville tem primeiro caso confirmado de coronavírus

Escolas, universidades, cinemas, academias de ginástica e outros espaços de lazer estão de portas fechadas. Muitos mercados registram falta de produtos básicos e alimentos. 

Estradas, aeroportos, pedágios e estações de trem contam com controle policial. Só é possível viajar de uma cidade para outra quem apresentar sérios motivos de trabalho, saúde ou estiver voltando para casa, sendo necessário apresentar uma declaração de saúde para a polícia. Caso alguém desobedeça a restrição de mobilidade, deve arcar com uma multa de 200 euros, podendo levar, inclusive, à prisão. 

Brasileiros na Itália 

O serviço de plantão do Consulado do Brasil em Milão se prontifica a auxiliar os brasileiros na Itália que estejam em situação de emergência. O atendimento ao público segue aberto, mas é recomendável o uso dos correios, ou mesmo contato por e-mail, para casos não urgentes.

"Peço a todos os brasileiros residentes no norte da Itália que mantenham a calma neste momento difícil", afirmou o cônsul brasileiro Eduardo dos Santos, em nota oficial. 

"Estamos sofrendo juntos os efeitos de uma crise sanitária que atinge praticamente o mundo todo, inclusive o Brasil. Continuem a observar as medidas de precaução recomendadas pelas autoridades italianas e, em caso de emergência, nos avisem, por favor" avisa o cônsul. O Consulado atende pelos seguintes e-mails: [email protected][email protected]

Turismo

O Ministério da Saúde recomenda evitar viagens a países com transmissão do coronavírus. Na Europa, a crise do COVID-19 atinge principalmente a Itália, França, Alemanha e Reino Unido. 

Segundo estimativa da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês), as companhias aéreas podem perder até R$ 523 bilhões devido ao impacto do vírus.

Dentre as companhias que operam no Brasil, a Latam cancelou temporariamente os voos para Milão e permitiu a remarcação gratuita das passagens. 

Os cruzeiros turísticos também foram impactados, suspendendo escalas em cidades do norte da Itália.

Veja mais notícias sobre Turismo.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 29 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário