Propostas na pós-pandemia incluem de “app do emprego” à telemedicina

Capitão Ataliba quer estudar atendimento remoto na área da saúde (Pressfoto)

Barueri ostenta a 5ª maior economia do Estado de São Paulo: a cidade figura em 14º lugar na contribuição do Produto Interno Bruto - PIB do país. Os dados são de 2015, os últimos apresentados pela Fundação Seade. 

Ao todo, os baruerienses somaram R$ 47 bilhões no ano citado. Mas, com a crise causada pela pandemia, o prefeito Rubens Furlan (PSDB) afirma que o maior desafio tem sido equilibrar as contas da cidade e continuar oferecendo um serviço de qualidade para a população. 

Não à toa, esta será uma das principais dificuldades do futuro mandatário, que assumirá a cadeira em 1 de janeiro de 2021. O eleitorado de Barueri, que conta com 261,4 mil pessoas aptas a votarem, tem sete candidatos para escolher, entre eles, Furlan, que tentará a reeleição. 

Também concorrerão ao cargo, Baltasar Rosa (PT), Mari Tavelli (PSB), Capitão Ataliba (PODE), Julio Leal (PMN), Reinaldo Monteiro (PROS) e Professor Balde (PSOL).

Os Planos de Governo dos candidatos, registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), consultados pela reportagem na quarta-feira (7), previram ações num cenário pós-pandemia, que vão desde novos incentivos fiscais para instalação de empresas na cidade até telemedicina. As propostas não consideram detalhes sobre origem e valor dos orçamentos. Os candidatos apresentaram ainda projetos mais 'tradicionais' como construção de postos de saúde e escolas, medidas voltadas às melhorias para mobilidade urbana e assistenciais, além de outras. 

Planos de Governo
Para a nova realidade, no período pós-pandemia, Furlan propõe avanço na digitalização de prontuários médicos, a criação de um app para fomentar o emprego e incentivos fiscais a empreendedores. 

O Capitão Ataliba quer realizar estudo de atendimento remoto (telemedicina) para especialidades com o médico junto ao paciente. Mari Tavelli propõe o Programa Ninguém Fica Pra Trás, um projeto de renda mínima que criará uma rede de auxílio e proteção social para pessoas com vulnerabilidade social. Não foram especificados valores. 

Para dar suporte aos moradores carentes, Julio Leal, sugere o fornecimento do Cartão de Cesta Básica Cidadã para famílias cadastradas que atendam aos requisitos do programa. 

O Professor Balde quer criar a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social, fundindo a Secretaria de Trabalho e Emprego e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico Solidário, para executar uma política integrada de desenvolvimento econômico e social no nível municipal.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 30 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário