Política

Prefeito Furlan não ‘aprova’ Reforma Tributária

Política

Prefeito Furlan não ‘aprova’ Reforma Tributária

Proposta cria a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), um imposto do tipo valor agregado (IVA) 

Para Furlan. o projeto não é positivo. (Foto: Michela Brígida/Arquivo Folha de Alphaville)

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, entregou na última semana, ao Congresso Nacional, a primeira parte da proposta de reforma tributária do Governo Federal.

A proposta cria a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), um imposto do tipo valor agregado (IVA), em substituição ao Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep) e ao Financiamento da Seguridade Social (Cofins), que deverão ser extintos.

Na avaliação de um dos principais líderes políticos da região, o prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), o projeto não é positivo. "O que eles querem fazer, basicamente, é decidir como distribuir os impostos e não é essa a reforma que eu entendo que vai resolver o problema do Brasil", falou.

Para Furlan, a reforma tem que ter como objetivo principal diminuir a carga tributária. "A discussão tem que ser como favorecer mais os empreendedores, as pessoas que colocam o dinheiro na produção e não como vai distribuir os impostos que arrecadam hoje", avaliou. 

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 29 Junho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/