MP aponta irregularidade na remuneração de servidores da Câmara de Santana de Parnaíba

Presidente Nilson disse que contratou a FGV para fazer reforma (Michela Brígida/Folha de Alphaville)

O Ministério Público do Estado de São Paulo constatou irregularidade na remuneração dos servidores da Câmara Municipal de Santana de Parnaíba. De acordo com o documento expedido pelo MP, e publicado no site da Casa, os funcionários do ensino médio estavam recebendo mais do que os de nível superior. "Nota-se que o cargo de assistente legislativo (médio) aufere vencimento de R$ 5.440,90, enquanto os cargos de analista técnico administrativo, técnico legislativo e de recursos humanos (ensino superior) auferem vencimento de R$ 3.264,54, o que viola frontalmente o dispositivo constitucional", informou o órgão.

Questionado sobre o caso, o presidente da Câmara Nilson Martins (PHS) disse à reportagem que desde o início do ano, quando assumiu a gestão, havia contatado a Fundação Getúlio Vargas (FGV) para realizar uma reforma administrativa. " Esta situação desconfortante foram umas reformas feitas no passado, mas já estávamos fazendo análise para reforma administrativa com plano de carreira com a FGV e acredito que neste mês já se inicie. Isso será sanado e a própria promotoria está ciente. Estou tranquilo", explicou.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 17 Agosto 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário