Modernização do PSDB cria ‘controvérsias’ entre filiados

​Governador Doria sugere troca de nome do partido 

As opiniões divergentes entre os filiados do PSDB já não é mais novidade. Desde a campanha eleitoral de 2018, as lideranças não têm se entendido em algumas questões sobre o partido. 

O atual líder da sigla, o governador João Doria prega a modernização do PSDB e uma "faxina" ética. Na convenção estadual, que aconteceu neste mês, ele chegou a deixar em aberto a possibilidade de mudança de nome da sigla. Já o presidente nacional do partido, ex-governador e ex-candidato à presidência da república, Geraldo Alckmin, defende o retorno do PSDB às origens da Social Democracia.

O recém-eleito presidente do PSDB paulista, Marco Vinholi, secretário do Governo Doria, disse à reportagem que "essa questão de mudança de nome não está em discussão o partido. Eu pessoalmente acredito na valorização do legado, mas não tenho dogmas para olhar para o futuro". Segundo o presidente Vinholi, a pesquisa proposta por João Doria será definida pela próxima direção nacional do PSDB.

Barueri
O prefeito de Barueri, Rubens Furlan, também tucano não é a favor da troca do nome do partido. "O PSDB tem uma história que começou muito bem e teve o ápice com o FHC, quando o Brasil cresceu e se modernizou. Em São Paulo, mesmo com os problemas nacionais e enquanto todos os estados estavam quebrados, o Estado conseguiu manter uma situação diferente, fortalecendo o nome do PSDB", avaliou. O prefeito de Santana de Parnaíba, Elvis Cezar (PSDB), foi procurado, mas não retornou.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 17 Agosto 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário