Política

“Em 2022 o povo vai retomar as rédeas”, diz Furlan sobre o país

Política

“Em 2022 o povo vai retomar as rédeas”, diz Furlan sobre o país

Declaração ocorreu durante premiação da Google que certificou a cidade como referência na educação digital 

Declaração ocorreu durante premiação da Google que certificou a cidade como referência na educação digital. (Foto: Ricardo Santos/Secom Barueri)
Na quarta-feira (16), Barueri conquistou o título de maior Rede de Referência Google For Education em todo o Brasil. A cidade utiliza a plataforma do Google para educação digital em suas escolas municipais, por meio de computadores Chromebooks.

Durante a premiação, o prefeito Rubens Furlan (PSDB), ressaltou a importância da educação para o futuro do país. Em discurso emocionado e com pedido de esperança, o tucano afirmou que, em sua avaliação, a política relacionada à educação é a que deve ser priorizada. "É através da educação que vamos alcançar os resultados de um futuro melhor, para mudarmos a situação que estamos vivendo", disse.

O gestor comemorou o fato de que o município já estava preparado com a educação digital, antes da pandemia. "Mostra que eu estava certo em fazer esse investimento tecnológico. Agora, vamos comprar mais 15 mil Chromebooks, investimento de R$ 35 milhões e com isso atendemos 100% dos alunos", falou.

Em seu discurso, Furlan ressaltou que a educação pode colaborar para mudar a situação enfrentada pelos brasileiros. "Formaremos melhores cidadãos, mais conscientes".

O gestor lembrou os tempos da ditadura e fez uma comparação com os dias de hoje. "Naquela época, só mandavam os militares, minha geração não pode aceitar o que vivemos". Ele lamentou o fato do Brasil estar piorando em índices de desenvolvimento.

" Se tivéssemos um país justo, jovens com mais oportunidades, aposentados em situação de terem uma velhice digna, economia aquecida, eu diria: venham todos que contribuíram para isso, mas não foi o que aconteceu", referindo-se ao cenário em que o país foi entregue pelo governo do PT e a atuação da gestão de Bolsonaro.

O gestor reforçou, no entanto, que é possível virar o 'jogo'. "Por meio dos senhores professores, da educação, do trabalho de gente séria, não importa quem venha disputar em 2022, nós cidadãos brasileiros não permitiremos o retorno à ditadura. Independente do que eles estejam pensando, nós brasileiros vamos tomar as rédeas da situação".

Pandemia
Ao falar sobre a condução da pandemia no país, Furlan lamentou o atual cenário e a divisão da população por desacordos em relação à política. "A essa altura da minha vida eu não poderia estar vivendo isso, principalmente na área política, que é onde as coisas acontecem e os problemas se resolvem com ações".

Sobre os que dizem 'não sou político, mas sou candidato'; o prefeito de Barueri recomendou: "fujam deles, são oportunistas. Eu sou político, a minha vida inteira sou um político partidário. A esperança não pode sucumbir".

Para Furlan, o Brasil está sendo penalizado sem dó e nem piedade. "Não é o Brasil que eu queria que existisse. Um erro político que quem paga são os brasileiros, muitas vezes com impostos, mas agora com suas próprias vidas", referindo-se à gestão do presidente sobre a crise sanitária no país.

Com relação ao avanço da vacinação na cidade (leia na página 8), o prefeito criticou o fato de que parte da população não compareceu para tomar a 2ª dose da vacina e subiu o tom contra o presidente. "Tem gente que vai na conversa de Bolsonaro e não toma a 2ª dose. Daqui a pouco vamos retomar a vida normal e quem não tomou a vacina, ficará exposto por sua conta e por conta do presidente, aí e com eles", finalizou. 

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 04 Agosto 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/