Domingo, 05 Dezembro 2021

Política

47% dos vereadores apresentaram proposituras relacionadas à Covid

Política

47% dos vereadores apresentaram proposituras relacionadas à Covid

Levantamento foi realizado juntos às Câmaras de Barueri e Santana de Parnaíba 

De acordo com um levantamento realizado pela Folha de Alphaville, na quarta-feira (31/3), junto aos sites das Câmaras de Barueri e Santana de Parnaíba, dos 38 vereadores, 18 apresentaram proposituras (indicações, requerimentos e moções) com relação ao enfrentamento à pandemia.
O número representa 47% do total de cadeiras. A maioria das proposituras foi registrada em Santana de Parnaíba (32), ante 11 em Barueri (na cidade, incluindo PLs).

No total, desde o início do mandato até quarta-feira (31/1), os parlamentares de Barueri apresentaram cerca de 552 proposituras. Em Santana de Parnaíba foram 2.165.

Segundo o cientista político e especialista, Rodrigo Prando, é um cenário de crise que é primordial avaliar os representantes políticos. "Fica claro os que são bons e lideram e os que ficam à reboque de outras forças", disse. (veja mais abaixo).

O parlamentar de Parnaíba Angelo da Silva (PTB) foi o que mais apresentou indicações sobre o tema, pelo menos 20. Os pedidos foram diversos como distribuição de cestas básicas às famílias vulneráveis, auxílio emergencial de R$ 300 aos pequenos comerciantes, colocação de álcool em gel nos locais públicos de grande fluxo de pessoas, prioridade da vacina aos portadores de doenças crônicas, instalação de usinas geradoras de oxigênio para tratamento dos pacientes, entre outras.

Vereança
Angelo afirmou à reportagem que "o poder público precisa minimizar o impacto causado pela pandemia, enfrentar a necessidade da população". Sobre o recebimento das demandas dos moradores, o parlamentar contou que cuida diretamente de suas redes sociais e canais digitais e sua equipe auxilia na elaboração dos documentos e protocolos. Segundo o parlamentar, a gratificação concedida recentemente pelo prefeito Marcos Tonho (PSDB) aos profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate à pandemia foi uma sugestão do vereador, no ano passado.

Santana de Parnaíba
A presidente da Câmara de Santana de Parnaíba, Sabrina Colela (Avante), sugeriu ao gestor Marcos Tonho a implantação de tecidos antivirais nos uniformes escolares dos colégios municipais. A mesma proposta ela fez para colocação de tecidos na parte interna dos ônibus.

Transparência
Silvinho Filho (PSD) solicitou um link de acesso rápido para informações detalhadas das ações desenvolvidas pelo município para enfrentamento à pandemia. Silvinho pediu ainda estudos para garantir a transparência do plano de imunização contra a doença.

Barueri
No legislativo de Barueri, onde há 21 cadeiras, nove vereadores apresentaram ações relacionadas à Covid-19. São eles: Cris da Maternal (PSDB), Dra. Cláudia (PDT), Helio Jr (PL), Kascata (PSL), Rafa Carvalho (DEM), Reinaldo Campos (PTB), Thiago Rodrigues (PDT), Toninho Furlan (PDT) e Wilson Zuffa (Republicanos).

Helio Jr sugeriu uma indicação ao prefeito Rubens Furlan (PSDB) para pagamento de gratificação no valor de um salário mínimo aos profissionais de saúde que estão atuando na linha de frente no combate à pandemia.
O parlamentar que está em sua primeira legislatura na Casa, reforçou que "essa gratificação é uma forma de reconhecimento pela entrega desses profissionais, que estão há mais de um um ano nessa batalha".

Entre as sugestões dos demais vereadores, prioridade da vacina para grupos específicos, suspensão de cobrança das praças de pedágio de Barueri durante a pandemia, auxílio financeiro emergencial para pequenos empresários e famílias, ala exclusiva de internação, instalação de totem de álcool em gel nas salas de aula, além de outras.

Demandas
Por conta do agravamento da pandemia, as Câmaras estão ficando fechadas para atendimento ao público. Dessa forma, os vereadores têm atendido a população por meio de e-mail, WhatsApp, entre outros recursos. As sessões acontecem esporadicamente e de forma virtual, de acordo com a necessidade, sem a presença do público, com transmissão virtual.


O especialista

Para o cientista político e sociólogo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Rodrigo Prando, há hipóteses diferentes que possam explicar o fato de vereadores não fazerem proposituras ou PLs relacionados a pandemia. "Os parlamentares podem entender que as principais questões da Covid-19 venham do Governo Federal e Estadual. Também estão sofrendo dificuldades com a pandemia, muita vezes não há o contato, as sessões. Mas, acho que o vereador tem um papel fundamental na questão, ele foi eleito como intermediador do povo, precisa de diálogo, comprometimento e capacidade de se posicionar. Uma de suas principais funções é conhecer o povo para quem fará leis e as características do município, as necessidades", disse.

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 05 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/