Domingo, 17 Outubro 2021

Imóveis

Tendência é de queda na taxa de vacância, diz AABIC

Imóveis

Tendência é de queda na taxa de vacância, diz AABIC

 Segundo associação, previsão é para o segundo semestre deste ano

Antes da pandemia, percentual de unidades vagas estava em 18% (Foto:CH.VECTOR/FREEPIK)

No segundo semestre deste ano, o número de imóveis vagos no estado de São Paulo deve sofrer uma diminuição. Foi o que projetou a Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC). Isso deve ocorrer por conta do avanço da vacinação contra a Covid-19.

Segundo levantamento realizado pela associação, a partir de uma amostra de mais de 19 mil imóveis em todo o Estado, associadas à entidade, a segunda onda da Covid-19 freou a recuperação do mercado de locação. 

No segundo trimestre de 2021, a taxa de vacância se manteve estável, chegando a 24,3%. Em março de 2020 antes da pandemia, o percentual de unidades vagas estava em 18%. 

Já em relação a vacância residencial, em junho, o percentual foi de 22,5%, levemente acima de março, que anotou taxa de 20,6%. 

Otimismo 

De acordo com José Roberto Graiche Júnior, presidente da AABIC, o mercado já registra movimentação na procura dos imóveis, com o avanço da vacinação. 

"O cenário está mais propício para a retomada da locação, com avanço da vacinação e o retorno das atividades presenciais. Após um ano de dificuldade na economia, as empresas devem retomar contratações, o que impulsionará a mudança para cidades maiores e, naturalmente, a procura pelo aluguel de novas moradias" 

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 17 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/