Compra e venda de imóveis têm alta de quase 6%, diz Arisp

Queda nas alienações fiduciárias mostra melhora no mercado imobiliário (Foto: ANDRANIK HAKOBYAN/ 123rf.com)

Um balanço de registro de imóveis divulgado nesta segunda-feira (30/9) pela Associação dos Registradores de Imóveis de São Paulo (Arisp), em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), revelou que a compra e venda de imóveis teve alta de 5,97% no estado de São Paulo. Os dados são do acumulado de 12 meses em comparação com o período anterior. Além disso, entre julho de 2018 e junho de 2019, foram comprados e vendidos 613, 3 mil imóveis no estado.

O levantamento mostra ainda que foram feitas 919,1 mil transferências de registro de imóveis em 12 meses até junho deste ano. A maior parte das transferências foram de terrenos, respondendo por 32,9%, e de apartamentos (31%). Prédios residenciais (11,7%) e casas (10,5%) também fazem parte desta conta. Neste número estão incluídas as heranças, doações e partilhas de bens. 

Em relação a Região Metropolita de São Paulo, em que estão as cidades de Barueri e Santana de Parnaíba, nos últimos 12 meses foram contabilizadas 334.884 transações imobiliárias, sendo que 222.880 foram de compra e venda.

Mudança de cenário
A queda de execuções nas alienações fiduciárias, ou seja, transação em que o imóvel é dado como garantia de um empréstimo ou para financiamento do próprio bem, é um dos indicadores que mostra a melhora no mercado imobiliário. 

O número de execuções extrajudiciais (intimações de devedores) caiu 24,4% nos últimos 12 meses, na comparação com o período anterior, enquanto as consolidações (perda da propriedade dada como garantia pelo devedor) teve retração de 15%.

Para se ter uma ideia, em outubro de 2018, 166,5 mil processos de execução foram registrados. Em setembro do mesmo ano, para cada 100 imóveis registrados com esse modelo de financiamento, 77 eram executados pelos bancos. Já em junho de 2019, essa proporção caiu para 52,3%. 

"Os dados comprovam que a alienação fiduciária é uma ferramenta eficiente que garante ao credor o cumprimento da obrigação. Ela trouxe previsibilidade e segurança ao mercado de crédito e tem sustentado o financiamento imobiliário", enfatiza Patrícia Ferraz, coordenadora do departamento de Estatísticas da ARISP.

Veja mais notícias sobre Imóveis.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 21 Outubro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário