Por trás das lentes: produtora alavanca economia com ‘conteúdo’

Cacau atua em todo o processo de produção dos trabalhos (Michela Brígida/Folha de Alphaville)

Alphaville foi o local escolhido pela moradora do bairro, Kátia Bagnarelli, para montar o seu negócio e contribuir para alavancar a economia: uma produtora de conteúdo audiovisual e editora de livros.

Desde 2005, quando a Berengue Films foi inaugurada, localizada no Alpha Square Mall, na cidade que arrecadou R$ 1,4 bilhão no 1º semestre deste ano, já passaram pelas lentes das câmeras de cinema da empresa celebridades como Whashington Olivetto, Ronaldo Nazário (Fenômeno), Mino Carta, Juca Kfouri, José Trajano, Marcelinho Rubens Paiva, Paulo Henrique Amorim, Zeca Baleiro, Xico Sá, entre outros.

Katia conta que mudou para Alphaville em 2011 e daqui não sai mais. "O bairro me abraçou e superou comigo momentos muito difíceis, pessoais e profissionais. Em meus planos está devolver para Alphaville o que dele absorvi, empregando moradores daqui e da nossa região, atendendo o nosso comércio com produção de conteúdo em filmes institucionais e comerciais para que a nossa economia cresça e o bairro prospere ainda mais em todos os aspectos", falou.

O trabalho
A Berengue produz todo tipo de conteúdo. "Nós ajudamos o cliente menor a ter o mesmo resultado que tem o maior que nos procura, já estabelecido no mercado de consumo. Construí uma carreira nacionalmente e como gestora uma pequena e sólida empresa de criação e produção envolvida atualmente com a agricultura orgânica brasileira e com atuação na produção de filmes publicitários e institucionais, programas de televisão, palestras e eventos privados e corporativos na região de Alphaville e Grande São Paulo", explicou a proprietária da empresa.

Escritora e roteirista, Katia atua em todas as etapas do trabalho, "entregando um tratamento pessoal personalizado com construção de vínculos que nos levam a contratos de longos períodos humanizando as relações comerciais", ressaltou.

Investimento
"É importante desmistificar a questão de preço, onde normalmente o comerciante entende que precisa deter muito capital para ter um comercial institucional ou de produto. Todos os equipamentos são próprios na produtora o que nos garante entregar custo competitivo no segmento", contou a empresária.

Cacau, como é conhecida, acredita que o descrédito com a política não pode abalar o fôlego empreendedor. "Estamos transitando por um ano muito importante de eleições em nosso país. Aparentemente todos possivelmente cansados dos caminhos econômicos que o Brasil e seus governantes trilharam, porém há de se ter envolvimento, participação na comunidade. Convido a todos que conheçam a Berengue Films e o seu Legado em Alphaville. Que juntos, clientes, parceiros e amigos possamos colaborar cada vez mais com a economia da nossa comunidade e da nação", finalizou.

Trajetória
Kátia Bagnarelli, 38 anos, nasceu em São Paulo em 25 de janeiro de 1980. "Meus pais resolveram se instalar no interior do Estado para educar seus quatro filhos e somente aos 19 anos voltei a morar na capital, formada e trabalhando desde os 14 anos". O primeiro contato dela com o jornalismo foi aos 19 anos através de uma emissora regional afiliada a Rede Globo.

"Meu primeiro contrato como jornalista e apresentadora âncora de televisão foi aos 21 anos. Desde então fui me especializando em cinema e televisão, atuando em todas as etapas na produção de conteúdo, da criação à edição passando ainda pela experiência comercial dos conteúdos que produzia".
Após um período como contratada na Federação Paulista de Futebol, fundou sua atual empresa em 2005, a Berengue Films (www.berenguefilms.com.br), uma produtora de conteúdo audiovisual e editora de livros. 

Veja mais notícias sobre Empresas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 14 Dezembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário