No trabalho, jovens priorizam qualidade de vida, aponta pequisa

Público procura envolvimento emocional na busca por vaga (Pexels)

A pesquisa "Millenials in Europe and Brazil" realizada online pelo Grupo Geometry/WPP com cerca de duas mil pessoas de 18 a 20 anos, aponta que "qualidade de vida" é o item mais valorizado pelos entrevistados, com 38% das respostas. O segundo é "carreira" (24%). "Dinheiro" está em terceiro lugar e, com 19%, empatado com "contribuição para a humanidade". Os jovens colocam outros pesos na balança que mede o melhor lugar para planejar a carreira.

De acordo com o relatório do grupo, o jovem de hoje busca envolvimento emocional quando procura por trabalho. Para David Whittaker, diretor-executivo da Marketdata/WPP, grupo dono da rede Geometry Global, os dados são um alerta para empresas. Segundo ele, é cada vez mais alta a rotatividade de funcionários mais novos em organizações por conta de insatisfação com valores e propósitos da instituição. "Hoje eles valorizam empresas que os valorizem. Por exemplo, antigamente empresas tinham problema com os hobbies ou trabalhos paralelos dos funcionários e os millennials gostam de estar envolvidos em diversas coisas, valorizando os locais que veem nisso algo positivo", disse o executivo.

Desejos
Seguindo esta linha, bens materiais não são as principais aspirações que os entrevistados têm para o futuro. Casa própria (17%) e carros (11%) estão atrás de estudo (21%) e experiência de vida (19%). Projetos sociais e filhos empatam com 13% das respostas. Fama ou ter um canal no YouTube ocupa a última colocação com 6%. Segundo Whittaker, este dado surpreende, pois, rompe com a ideia de que atualmente a maioria dos jovens quer ser youtuber. 

Veja mais notícias sobre Empresas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 23 Mai 2019