Votação da proposta da Previdência fica para 2ª quinzena

Na quarta-feira (2/10), senadores concluíram a votação (Marcos Oliveira/Agência Senado)

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou na quarta-feira (2/10) que a conclusão da votação da reforma da Previdência poderá ficar para a segunda quinzena de outubro. Inicialmente, Alcolumbre havia dito que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que altera as regras de aposentadoria seria votada entre o dia 1º e o dia 15 deste mês.
Mas, com o atraso na tramitação, o senador admitiu que o prazo pode mudar.


O plenário do Senado concluiu na quarta a votação em primeiro turno da PEC. Esse tipo de proposta, porém, precisa passar por duas votações tanto na Câmara quanto no Senado. Se os senadores seguirem o prazo regimental, a primeira sessão de discussão da reforma será na próxima quinta-feira (10).

Os líderes podem votar pedido de quebra do interstício para adiantar a votação. Mas, segundo Alcolumbre, não há consenso para isso. O presidente do Senado afirmou ainda que conversará com líderes na tentativa de adiantar o calendário da reforma.

Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 18 Novembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário