Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/

Prefeitura suspende regime emergencial de restrição de veículos em São Paulo

Rodízio tradicional será aplicado a partir de hoje (18). (Foto: Paulo Pinto/ Fotos Públicas)
O Prefeitura de São Paulo irá suspender o regime emergencial de restrição de circulação de veículos a partir de hoje segunda-feira (18). O anúncio foi feito pelo prefeito Bruno Covas na manhã deste domingo (17). durante coletiva de imprensa. Medida será publicada em edição extraordinária do Diário Oficial da Cidade.

"Quando comparamos essa semana do rodízio com a semana anterior, nós retiramos, em média, um milhão e duzentos e setenta mil veículos por dia. E mesmo diante de tanta incompreensão diminuímos em 5,5 % o número de passageiros nos ônibus a cidade", explicou o prefeito Bruno Covas.

Segundo o prefeito, mesmo com as medidas rígidas os apontamentos de isolamento social aumentaram em apenas 2%. "Por isso vamos retomar o rodízio tradicional a partir de amanhã, mas isso não pode ser desculpa para que as pessoas se sintam a vontade para retomar a circulação na cidade. Precisamos ampliar o isolamento rápido e estamos ficando sem alternativas", afirmou Covas.

Com a medida, o rodízio volta a restringir a circulação de veículos de acordo com o número final da placa e o dia da semana, como era realizado anteriormente, da seguinte forma:

Dia da semana

Final da placa

Segunda-feira

1 e 2

Terça-feira

3 e 4

Quarta-feira

5 e 6

Quinta-feira

7 e 8

Sexta-feira

9 e 0

"Antes de pensarmos em abrir, precisamos parar. Mas é preciso dizer que a Prefeitura sozinha não tem todos os principais instrumentos para fechar totalmente a cidade. Nossa competência institucional em segurança é muito limitada. Não há no mundo caso de autoridade pública sem poder de polícia, sem segurança pública que consiga implantar um lockdown", disse o prefeito Bruno Covas.

"A capital não é uma ilha como a Nova Zelândia. Não somos isolados do mundo. Nossa região metropolitana é interdependente e nossas ruas se misturam. São 1.746 ruas que começam numa cidade e terminam em outra. Não há divisas. Temos que organizar isso juntos", completou Covas.

Antecipação de feriados

A Prefeitura de São Paulo está encaminhando um Projeto de Lei para que a Câmara Municipal analise em regime de urgência a antecipação dos dois últimos feriados municipal que ainda restam em 2020.

"Nos feriados municipais onde se comemoram os Corpus Christi e a Consciência Negra seriam excepcionalmente e somente esse ano pontos facultativos. Vamos manter a celebração das datas, mas sem o feriado obrigatório. Aproveitaremos o fato de que a maioria das pessoas não trabalha em feriados para garantir uma adesão ainda maior ao isolamento social. Vou sugerir ao governador João Doria que faça o mesmo e antecipe o feriado de 9 de julho para ganharmos mais um dia de pausa", disse o prefeito Bruno Covas.

Segundo o presidente da Câmara dos Vereadores, Eduardo Tuma, o projeto será debatido com a celeridade necessária. "Já dialogamos com os líderes partidários na Câmara e convocamos uma sessão para esta segunda-feira (18), às 15h", explicou. 

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 29 Mai 2020

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário