Na contramão do País, Barueri tem 90% de esgoto tratado

Instalação de adutora são um dos investimentos da Sabesp na região (Foto: Michela Brígida/Folha de Alphaville)
Nesta terça-feira (23), o Instituto Trata Brasil divulgou o Ranking de Saneamento das 100 Maiores Cidades do Brasil, onde habitam 40% da população. Os dados revelam que o país avançou pouco, principalmente, na questão da universalização dos serviços de água e tratamento de esgoto.
Das 100 cidades listadas, 90 apresentam mais de 80% da população com água tratada. Em contrapartida, somente 46 delas possuem mais de 80% da população com coleta de esgotos. Quando o assunto é tratamento de esgoto os dados são piores. Isso porque somente 22 municípios tratam mais de 80%. O estudo foi feito com base nos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) de 2017.

Apesar dos dados negativos, Barueri e Santana de Parnaíba apresentam avanços, na contramão das estatísticas, e seguem com a meta de universalização. Segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), os municípios já contam com 100% de abastecimento de água. Em relação às ligações de esgoto, o Barueri tem 90% de cobertura, já Parnaíba segue com 43% das ligações de esgoto. Os dados são referentes a maio deste ano.

De acordo com a Sabesp, os números alcançados nas duas cidades se devem aos investimentos realizados pela Companhia. "Foram feitos os reservatórios Barueri-Tamboré e Vila Rica, com mais de três quilômetros de rede de abastecimento, além de redes coletoras de esgoto e uma estação de tratamento de esgoto em Aldeia da Serra", disse a empresa por meio de nota. Entre os que estão em andamento, o destaque é a instalação de uma adutora que chega até Santana de Parnaíba, o chamado Sistema Gênesis. "A obra teve investimentos que somam R$ 70,3 milhões". Atualmente, um dos pontos da obra é a avenida Dr. Dib Sauaia Neto.

Dados no país
Quase 35 milhões de brasileiros ainda não tem acesso à água tratada no Brasil. Em relação à coleta de esgoto, no país são quase 100 milhões de brasileiros, ou seja, 47,6% da população. Segundo informações do Instituto Trata Brasil, apenas 46% dos esgotos gerados no país são tratados.

Osasco e Carapicuíba são citadas como as cidades com notas mais baixas na Grande São Paulo: a primeira trata apenas 25,36% do material coletado; a segunda 28,38%. "Mais de 50% dos investimentos estão concentrados em apenas 100 cidades. Ainda que nelas viva mais de 40% da população, é preocupante pensar que mais de 5.600 municípios, juntos, são responsáveis por menos de 50% do valor investido em saneamento básico. Isso explica por que as cidades médias e menores em geral carecem desta infraestrutura", afirma Édison Carlos, presidente executivo do Instituto. 

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 15 Novembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário