Sexta, 01 Março 2024

Cidades

Casos de dengue aumentam no estado de SP e acendem alerta na região

Aedes aegypti Cidades

Casos de dengue aumentam no estado de SP e acendem alerta na região

Nesta semana, as Prefeituras de Barueri e Santana de Parnaíba intensificaram as campanhas de conscientização

Em 2023, segundo dados do CVE, Barueri teve 162 casos de dengue e Parnaíba, 81 (Foto:Júlio César Almeida/Arquivo Folha de Alphaville)

Para receber notificações da comunidade de Alphaville e região, inscreva-se em nossos canais no Telegram e WhatsApp

Com o aumento dos casos de dengue em todo o estado, nesta terça-feira (6), o Governo de São Paulo anunciou a criação do Centro de Operações de Emergências (COE) de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. Barueri e Santana de Parnaíba também intensificaram as campanhas contra a doença nesta semana.

O governo lançou ainda o Painel de Monitoramento da Dengue (dengue.saude. sp.gov.br) para consultar casos notificados, em investigação, os confirmados e os descartados, além de dados, como casos de dengue grave e os óbitos em todo o território paulista.

Segundo o Centro de Vigilância Epidemiológica, em Barueri, de janeiro a dezembro de 2023 foram 162 ocorrências de dengue, ante 58 no mesmo período de 2022 (+179,31%). Em Santana de Parnaíba, foram 133 em 2022 passando para 81 no ano passado (-39,09%).

Já neste ano, em janeiro, a Prefeitura de Santana de Parnaíba informou que foram 28 casos confirmados.

Campanhas
Com a alta de casos no estado, os municípios intensificaram as campanhas de conscientização contra a dengue nas redes sociais.

Em Barueri, para prevenir a doença, agentes municipais realizam visitas de casa em casa durante todo o ano.

Santana de Parnaíba conta com mais de 170 profissionais que visitam casas, terrenos, loteamentos e espaços públicos para orientar a população e eliminar possíveis criadouros de parasitas, além de orientar a população sobre formas de prevenção.

Especialista
À reportagem, o infectologista Fábio Junqueira informou que a população deve ficar atenta com os sintomas.

"Os principais sintomas são febre acompanhada de dor de cabeça, principalmente atrás dos olhos, dores no corpo, muscular, nas articulações e, entre o quarto e sexto dia de sintoma, pode aparecer vermelhidão na pele. Em caso de suspeita, a orientação é procurar atendimento médico", disse.

O especialista destacou ainda que, em grande parte, os criadouros estão dentro de casa.

"O mosquito gosta de ficar dentro de casa. Se tem alguém que mora com você está com dengue, é provável que tenha um foco dentro de casa. Por isso, é muito importante olhar o quintal, nos ralos, telhado, nas plantas e combater esses criadouros", apontou Fábio.

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/