Baixa umidade aumenta casos de doenças respiratórias

No começo da semana, as cidades de Barueri e Santana de Parnaíba ficaram com a umidade do ar abaixo de 60% (Foto: Michela Brígida/Folha de Alphaville)
No começo da semana, as cidades de Barueri e Santana de Parnaíba ficaram com a umidade do ar abaixo de 60%, de acordo com o ClimaTempo. O índice é abaixo da recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e aumenta a incidência de doenças respiratórias. 

De acordo com o pneumologista Ricardo Magaldi, do Hospital Albert Einstein de Alphaville, as infecções mais comuns são os resfriados, gripe, sinusite, faringite e pneumonia, além de doenças respiratórias crônicas como asma e bronquite crônica/enfisema pulmonar. "O tempo seco pode ser irritativo para as vias aéreas de quem tem doenças pulmonares crônicas, provoca ressecamento das secreções respiratórias reduzindo a capacidade protetora do muco, além de ocorrer maior concentração de poluentes e piorar a qualidade do ar nesta época do ano", explicou. 

Para prevenir esses tipos de infecções, o médico recomenda que a população fique atenta a ingestão de líquidos, que costuma ser menor nos períodos mais frio e a tomar a vacina contra gripe. "Quem tem doenças pulmonares crônicas não descuidar das medicações", acrescentou Magaldi. 

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 22 Novembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário