Plantas em casa melhoram a saúde física e mental

Elas purificam o ar, abaixam os níveis de estresse e podem ser cultivadas em ambientes pequenos. (Foto: Divulgação)

Estar em contato com a natureza é uma das atividades que as pessoas mais relatam ter prazer em fazer. Até mesmo dentro de casa as plantas ajudam a equilibrar o visual do ambiente, incluindo mais cor e beleza à decoração, que contrasta com as formas quadradas das construções e torna o lar mais aconchegante.

Durante o isolamento social, o Brasil bateu a marca de 59,9% dos trabalhadores fazendo home office, segundo dados da pesquisa realizada pela Hibou, empresa de monitoramento de mercado. O tempo a mais em casa fez as pessoas perceberem o quão importante é o ambiente para a saúde mental e corporal.

Os efeitos das plantas sobre o bem-estar humano não são apenas impressão: há explicação científica para isso. Algumas espécies, como lírio-da-paz, comigo-ninguém-pode, gérbera e espada-de-são-jorge, têm a capacidade de filtrar ainda mais o ar de ambientes fechados do que outras.

Por causa da melhor qualidade do ar, as chances de contrair doenças de inverno, como resfriados, podem diminuir em até 30%. Além disso, elas melhoram a disposição e afastam a sonolência, já que, durante a fotossíntese, elas consomem o CO2. Esse gás, em grande quantidade em ambientes fechados, causa sensação de cansaço, de acordo com estudos do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley.

Os resultados da interação com a natureza também são vistos na saúde mental. Pesquisadores da Universidade de Hyogo, no Japão, decidiram avaliar 63 funcionários de uma companhia elétrica. Plantas foram colocadas no escritório desse grupo e eles puderam observá-las e cuidar delas. O resultado foi uma redução geral na sensação de estresse e melhora significativa na produtividade.

Com tantas vantagens, mesmo quem mora em apartamentos pequenos pode escolher ter uma pequena plantação. Uma opção para esse caso são os jardins verticais em formato de "prateleira" ou "escada", que podem ser feitos a partir de paletes ou ripas de madeira soltas. Tudo o que você vai precisar é de alguns pregos e uma lixadeira, para deixar a madeira uniforme e sem farpas.

Confira algumas espécies que vivem bem em ambientes internos e podem compor seu jardim vertical.

Suculentas

A maioria das suculentas cabe na palma da mão e não dá trabalho, já que precisa ser regada apenas uma vez por semana. Isso porque suas folhas, de aspecto inchado, são reservatórios de água que suprem a necessidade da planta por dias. A única necessidade é um local em que bata Sol por algumas horas do dia.

Espada-de-são-jorge

Esta herbácea veio da África e, além de fornecer muito oxigênio e aumentar a qualidade do ar, como já foi dito antes, também é conhecida em diversas crenças por purificar as energias do ambiente. De visual marcante e tamanho médio, ela prefere lugares mais escuros e demanda pouca água, sendo ideal para ambientes internos.

Violetas

As violetas se adaptam muito bem a lugares fechados e dão um toque de alegria com suas cores variadas, fortes e vibrantes. É uma ótima alternativa para quem quer mais vida e dá personalidade para a casa. Elas não carecem de luz solar direta e ficam alguns dias sem precisar de água.

Jiboia

Esta é uma espécie de trepadeira, uma ótima opção para locais apertados e que não dispõem de espaço para vasos no chão. Por seu formato de cascata, deve ser acomodada em locais altos. O ideal para a jiboia é receber luz natural para se desenvolver e um pouco mais de água no verão do que no inverno, quando ela entra em período de hibernação. 

Veja mais notícias sobre Casa & Decoração.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 09 Agosto 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário