Mural de Eduardo Kobra é inaugurado em Mônaco

A obra retrata uma crítica ao aquecimento global. (Foto: Divulgação)

O primeiro mural de Eduardo Kobra no Principado de Mônaco acaba de ser inaugurado, A obra retrata uma crítica ao aquecimento global e simboliza o posicionamento sustentável do país. O artista brasileiro participou de evento em Mônaco nesta segunda-feira (18/03) na presença de S.A.S Príncipe Albert II de Mônaco e de Luciana de Montigny, presidente da associação Brasil Monaco Project, uma das principais apoiadoras do projeto.

Kobra é reconhecido por suas artes impactantes que geram reflexões sobre causas sociais e ambientais. Seu mural em Mônaco foi inspirado na obra "A Persistência da Memória", de Salvador Dalí (1904-1989), e retrata os conhecidos relógios derretendo nas geleiras da Antártida. É uma crítica às ações humanas responsáveis pelo aquecimento global e que prejudicam o meio ambiente. Com 12m de largura por 7m de altura, o mural ficará exposto no rochedo de Mônaco indefinidamente, atraindo atenção de viajantes de todas as partes do mundo.

Em 2017, a Cacau Show contratou o artista para realizar o maior painel grafitado do mundo. Localizado no quilômetro 35 da Rodovia Castello Branco, na cidade de Itapevi, a obra possui 5.742,11 metros quadrados, na fachada do novo complexo fabril da marca. 

Veja mais notícias sobre Caderno A.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 13 Novembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário