Mapa da dengue coloca Barueri e Parnaíba em alerta para surto

Agentes em Barueri buscam combater criadouros do mosquito (Foto: Michela Brígida/Folha de Alphaville)

O novo mapa da dengue, divulgado na última semana pelo Ministério da Saúde (MS), inseriu Barueri e Santana de Parnaíba em situação de alerta para risco de epidemia da doença. Os dados são do Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (LIRAa), realizado com o objetivo de identificar onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

O estudo é realizado com base nas informações oferecidas pelas administrações municipais e é dividido em três faixas: são consideradas com nível satisfatório, cidades com índices até 1%; em alerta, municípios com taxa entre 1 e 3,9%; e em epidemia, acima de 3,9%.

Barueri Parnaíba tiveram Índice de Infestação Predial (IIP) de 1,60, logo, situação que os coloca em alerta. No último levantamento, no final de 2018, os municípios estavam com a taxa consideradas satisfatórias.

Entre as cidades que fazem parte do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana (Cioeste), três estão com surto da doença: Cotia, com índice 6,90; Jandira, com taxa de 5,70; e Araçariguama, com 6,0. Em situação de alerta, como Barueri e Parnaíba, estão Osaco, com IPP de 3,40, Itapevi e Carapicuíba, ambas com 1,10. Pirapora do Bom Jesus e Vargem Grande Paulista são as únicas cidades com índice satisfatório, ambas com taxa 0 no IPP.

Em todo o país, 994 municípios (20% do total realizado) apresentaram alto índice de infestação. O Ministério da Saúde alerta que o sistema de vigilância de estados e municípios e toda a população devem reforçar os cuidados para combater o mosquito.

"Esses resultados indicam que é preciso fortalecer ainda mais as ações de combate ao mosquito transmissor, com a participação da população e de todos os gestores locais e federal", 

afirma o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Kleber.

Apesar do levantamento, o Ministério afirma ainda que o número de casos da doença e a taxa de incidência de 2019 está dentro do esperado para o período. Sendo assim, até o momento, o país não está em situação de epidemia, embora possa haver surtos localizados em alguns municípios e estados.

Pessoas infectadas
Dados coletados pela reportagem junto ao Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo (CVE) mostram que o município de Barueri teve apenas dois casos confirmados de dengue até o dia 14 de abril, data do último levantamento da instituição.Já em Santana de Parnaíba, no mesmo período, foram registrados quatro casos de moradores infectados com a doença.

Em todo o Estado, cerca de 81.772 pessoas foram diagnosticadas com dengue. 

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 21 Setembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário