Domingo, 07 Março 2021

Política

Região Oeste pode entrar na fase 2 nesta semana, diz Vinholi

Política

Região Oeste pode entrar na fase 2 nesta semana, diz Vinholi

Até lá, Governo de SP diz que Grande São Paulo permanece na fase 1, vermelha 

Prefeitos do Cioeste se reuniram em Barueri para discutir ações de retomada das atividades. (Foto: Divulgação)

O secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, disse na quarta (3) que há possibilidade de a Região Oeste ser incluída na fase 2, laranja, do plano estadual de retomada da atividade econômica em meio à pandemia. A análise do desempenho dos municípios será feita na terça-feira (9), segundo ele. 

A fala vem depois de os prefeitos do Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste) terem se reunido em Barueri na manhã do mesmo dia para voltar a pressionar pela inclusão. "Vamos reforçar ao Estado o pedido", disse o prefeito de Santana de Parnaíba, Elvis Cezar (PSDB), que também preside o consórcio. 

Os municípios classificados nesta etapa poderão, em tese, iniciar a retomada gradual a partir de 16 de junho. Isso permitiria a reabertura, com restrições, de shoppings, comércio de varejo, escritórios e concessionárias, dentre outros estabelecimentos. 

Segundo dados divulgados pelo governo paulista também na quarta (3), porém, toda a Grande São Paulo permanece na fase 1, vermelha, onde apenas serviços essenciais podem funcionar - como acontece hoje. 

Não foram divulgados dados específicos da sub-região Oeste. 

"O Governo do Estado fala que a região precisaria ter 198 (leitos), mas há muito mais que isso. Apenas Osasco, Barueri e Santana de Parnaíba, com os novos respiradores, já somam 236, sem contar as demais cidades", disse o prefeito de Barueri, Rubens Furlan. 

Para calcular a fase de risco de cada região, considera-se a capacidade de resposta do sistema de saúde e evolução da epidemia, por meio de de indicadores como a taxa de ocupação de leitos de UTI por pacientes com COVID-19, dentre outros. 

"Nós tínhamos na semana passada 93% de taxa de ocupação (na Região Metropolitana), e nesta semana chegamos a 85,5%", disse Vinholi. "A gente percebe o avanço, mas ainda não chegou na fase laranja", afirmou. 

Empresas reforçam lobby 

As entidades empresariais também participaram da movimentação. Na terça-feira (2), a ACIB (Associação Comercial e Industrial de Barueri) enviou ofício ao governador João Doria (PSDB) solicitando, "em caráter de urgência, uma reavaliação para almejar a reclassificação de nossa região" para a fase 2, laranja. 

"Esta é uma região com uma grande concentração de empresas", afirma o documento, " cidades pujantes com um PIB (Produto Interno Bruto) de aproximadamente R$ 155 bilhões, portanto, rogamos por uma atenção especial", anota a entidade. 

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 07 Março 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/