Marco Vinholi é quem faz o corpo a corpo com prefeitos no governo Doria

Os tucanos pretendem conquistar pelo menos 300 prefeituras em 2020, segundo Vinholi (Governo do Estado de São Paulo)

A menos de um ano para as eleições municipais, o governador João Doria tem mantido o seu compromisso do dia em que tomou posse no Palácio dos Bandeirantes: "Não vamos fazer romaria para cafezinho, chá. Não quero fulanizar, mas a partir de agora vai mudar". Desde o início de 2019, quando o tucano assumiu o cargo, o relacionamento com os prefeitos tem sido diferente da gestão do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que gostava do corpo a corpo com os administradores municipais.


Doria aposta no modelo digital para agilizar o recebimento das demandas dos prefeitos e conceder resposta rápida. O secretário de Desenvolvimento Regional e presidente do PSDB Paulista, Marco Vinholi, morador de Alphaville, tem sido o responsável por fazer o "meio de campo" entre os prefeitos e o governador. É no gabinete dele, e não no de Doria, que os chefes do Executivo municipal despacham. O PSDB comanda atualmente 207 municípios paulistas.

Região
Na região, os prefeitos de Barueri, Rubens Furlan (PSDB) e Elvis Cezar (PSDB) têm uma relação próxima com Doria. No mês de outubro, o governador esteve em Parnaíba para a inauguração da Fatec 4.0. Em Barueri, anteriormente, ele confirmou a construção do Hospital Regional no município, em parceria  com a administração municipal, que cedeu o terreno. O veterano Furlan, que tentará o seu sexto mandato na cidade em 2020, afirmou que "Barueri tem sido muito bem atendida e ouvida pelo Governo do Estado. Ouso dizer que como nunca na história. E essa proximidade não é fruto apenas da amizade que temos com o governador Doria e com o secretário Vinholi, essa proximidade é fruto do próprio perfil profissional de cada um deles".

O gestor ressaltou que sempre que precisa de alguma situação, o pessoal técnico já procura direto o Marco Vinholi. "Se for um caso mais específico, eu telefono direto para o governador e ele nunca deixou de nos ouvir". Sobre a conquista do hospital regional, ele disse que é uma demanda de toda a região, mas que foi acelerada pelo entendimento comum, "que nós três temos, de que isso era uma necessidade urgente."

Elvis avaliou que o Governo Doria vai completar 11 meses e já se mostra eficiente. "O governo tem se empenhado ao máximo para atender as demandas do município. Os dois modelos (ao mencionar sobre Alckmin e Doria) são muito bons, agora o governo atual está mudando para otimizar os recursos e entregar eficiência na gestão e nisso o final de tudo é o que mais importa", falou o prefeito.

O gestor exemplificou que Doria trabalhou até 1h na segunda-feira (11) e terça-feira (12), às 7h20, já estava conversado com ele pelo WhatsApp. As demandas de Parnaíba  também são levadas a Doria pelo deputado Cezar, com base política no município e pai do prefeito. Todo mês, o governador participa de reunião na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

Na prática
O secretário Vinholi falou à reportagem que o processo digital permite que as necessidades dos prefeitos sejam recebidas de forma rápida, assim como os retornos. "Nós dividimos o Estado por faixa populacional e com isso os recursos usados de uma forma transparente, republicana. Nas 645 cidades, o governador determinou que a gente pudesse apoiar e fazer investimentos", explicou.


As análises das demandas são feitas de acordo com as prioridades do município. "Evidente que questões ligadas a saúde, segurança e educação são destaques para nós do governo. Dentro das prioridades apresentadas pelos prefeitos nós definimos quais são as liberações", contou. O governador lança as linhas gerais e as orientações. "Estamos em um governo descentralizado, que tem um plano de governo bem definido. Os secretários respeitam isso, damos resposta em tempos mais curtos, conseguindo gerar mais convênio com resultados mais expressivos", garantiu Marco Vinholi. 

Online

As solicitações ao Governo do Estado são realizadas de forma online, sem ofício. Há reuniões presenciais com o secretário
Vinholi, quando os prefeitos pedem. "Eu fico à disposição 24h, temos uma relação próxima, mas o sistema online permite ter mais objetivo às questões e é um modelo que funciona", disse.


 



Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 12 Dezembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário