Mais de 36,2 mil títulos de eleitores foram cancelados

Quem teve o documento ‘anulado’ terá que pagar multa (Michela Brígida/Folha de Alphaville)

Mais de 36,2 mil títulos de eleitores foram cancelados na região, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os dados se referem a oito cidades do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo (Cioeste), Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Santana de Parnaíba e Pirapora do Bom Jesus. O maior número foi anotado em Osasco, com 15.607 documentos cancelados. No município de Barueri foram 4.506 e em Santana de Parnaíba, 1.227.

Em todo o Brasil, 2.486.495 de pessoas tiveram o documento suspenso por não votarem nas últimas eleições e também não justificarem a ausência na Justiça Eleitoral.Para saber se o seu título foi cancelado, é preciso consultar a situação no site do TSE (www.tse.jus.br) na área de "Serviços ao Eleitor – Situação eleitoral – consulta por nome ou título" ou comparecer a qualquer cartório eleitoral com um documento de identificação com foto.

Regularização
Quem teve o título cancelado deverá pagar uma multa e, em seguida, poderá fazer a regularização da sua situação no seu cartório eleitoral, levando documento de identificação oficial original com foto, comprovante de residência e o título, se ainda o possuir.

A regularização do título eleitoral cancelado somente será possível se não houver nenhuma circunstância que impeça a quitação eleitoral, como omissão de prestação de contas de campanha e perda ou suspensão de direitos políticos, por exemplo.

O eleitor que teve o documento cancelado poderá ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e contrair empréstimos em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 25 Junho 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário