Consolidação de projetos futuros dependerá da economia, diz Furlan

Rubens Furlan afirma que ainda não dá para definir as ações (Michela Brígida/Folha de Alphaville)

​Os prefeitos de Barueri e Santana de Parnaíba, os tucanos Rubens Furlan e Elvis Cezar, respectivamente, publicaram recentemente leis que dispõem sobre as diretrizes orçamentárias para o exercício financeiro de 2020. Atualmente, os municípios contam com receitas consideráveis, Barueri tem R$ 3,1 bilhões e Parnaíba R$ 1 bilhão.

Apesar de já começar a planejar o futuro de Barueri, em entrevista exclusiva à Folha de Alphaville, Furlan afirmou que a incerteza econômica do País não permite consolidar projetos futuros. "Com relação ao orçamento, começamos a trabalhar agora a questão, mas a economia do País está difícil de se prever. O Brasil tinha uma projeção de crescimento do PIB em 2.7%, que caiu para 1% e até o final do ano pode haver uma estimativa ainda menor", falou.

Cauteloso, o gestor afirmou que inicia a discussão das diretrizes, que serão colocadas no 'papel', juntamente com a contribuição da população e da Câmara Municipal, mas que elas serão apenas um 'norte'. "Não dá para deixar nada consolidado porque está difícil saber o que vai ocorrer com a economia do País", disse. Segundo o prefeito, o objetivo é investir mais na infraestrutura do que na prestação de serviços, como ocorreu esse ano. "Teremos grandes investimentos no sistema viário", adiantou.

A prioridade vem ao encontro das solicitações dos moradores de Alphaville, que sofrem com o trânsito caótico na região.

Metas

De acordo com a legislação publicada no Diário Oficial de Santana de Parnaíba, as obras em execução terão prioridade sobre os projetos, e não poderão ser paralisadas "sem autorização legislativa", diz o texto. Elvis havia informado, anteriormente, à reportagem, que a publicação do Plano de Metas 2019/2020 estava prevista para o mês de maio, mas segundo consulta realizada na quarta-feira (3), no site da prefeitura, constava apenas o Plano antigo (2018-2019). A reportagem não conseguiu contato com Elvis Cezar até o fechamento da edição.

Os chefes do Executivo terão até setembro para enviarem as propostas às Câmaras Municipais.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 16 Julho 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário