Alckmin sinaliza manter venda de imóveis de aforamento em Alphaville

O Governo possui cerca de quatro mil unidades nesta região (Michela Brígida/Folha de Alphaville)

A venda de 48 mil imóveis da União nas cidades de Barueri e de Santana de Parnaíba, iniciada em agosto, deve ser mantida caso Geraldo Alckmin (PSDB) assuma a Presidência da República. A medida se refere aos terrenos que possuem contrato de aforamento, nos quais os particulares detêm 83% da propriedade, o chamado domínio útil e a União 17%. A negociação teve grande repercussão na região, tendo em vista que os imóveis estão localizados na região de Alphaville e Tamboré.

Ao ser questionado pela reportagem sobre a continuidade da medida, o candidato respondeu, por meio de sua assessoria, que o assunto será avaliado, mas sinalizou com a continuidade. "Vai ao encontro das propostas de governo da candidatura, tanto por promover a segurança jurídica e desburocratizar o dia a dia da população, como pelo seu potencial para reduzir o déficit do governo central".

A Folha de Alphaville entrou em contato com as assessorias dos demais partidos que possuem concorrentes ao Palácio do Planalto, como o PT, que tem à frente o concorrente Fernando Haddad, no lugar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, considerado inapto pela Justiça; Rede, com Marina Silva, e Jair Bolsonaro (PSL), mas não recebeu o retorno até o fechamento da edição.

De acordo com a Superintendência do Patrimônio da União em São Paulo (SPU-SP), até o momento, foram notificados 26 foreiros na região industrial de Alphaville para que seja feita a remições dos contratos. "No entanto, diversos foreiros de áreas, inclusive residenciais procuraram a Superintendência interessados em também adquirir o domínio pleno de suas propriedades. Todos esses pedidos estão em análise na SPU-SP e nenhum imóvel foi vendido ainda", informou em nota. A regulamentação do processo de venda desses domínios está em fase final. 

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 11 Dezembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário