Sexta, 01 Março 2024

Imóveis

Pesquisa do Secovi aponta alta de 81% nas vendas de imóveis

Imóveis

Pesquisa do Secovi aponta alta de 81% nas vendas de imóveis

Levantamento do Sindicato considerou o mês de fevereiro deste ano em relação ao mesmo período de 2019 

​De acordo com uma pesquisa divulgada recentemente pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi – SP), a Região Metropolitana de São Paulo, exceto a capital paulista, registrou aumento no número de imóveis vendidos em fevereiro deste ano se comparado ao mesmo período de 2019. Foram 887 unidades vendidas, alta de 31,4% em comparação às 675 comercializadas no mês anterior. Com relação às vendas de fevereiro de 2019 (490 unidades), houve acréscimo de 81%. 

Em fevereiro de 2020, o VGV (Valor Global de Vendas) somou R$ 279,5 milhões, representando crescimento de 43,8% em relação a janeiro de 2020, mês em que foram vendidos R$ 194,3 milhões. Comparado ao VGV de R$ 134,2 milhões do mês no ano passado, o aumento foi de 108,2%.
O índice VSO (Vendas sobre Oferta), que apura a porcentagem de vendas em relação ao total de unidades ofertadas, foi de 13,1%, ficando acima dos 9,2% de janeiro e superior aos 7,1% do mesmo mês de 2019. 

As cidades da Grande São Paulo encerraram fevereiro com 5.868 unidades disponíveis para venda, volume 12,2% abaixo do registrado em janeiro (6.681 unidades). A oferta é composta por imóveis na planta, em construção e prontos, lançados nos últimos 36 meses (março de 2017 a fevereiro de 2020).

Perfil
Em fevereiro deste ano, os imóveis de dois dormitórios lideraram em todos os indicadores: vendas (758 unidades), lançamentos (76 unidades), oferta (4.293 unidades), VGV (R$ 194,5 milhões), VGO (R$ 1,2 bilhão) e o maior VSO (15,0%). Os empreendimentos na faixa de 45 m² a 65 m² de área útil destacaram-se: vendas (523 unidades), lançamentos (76 unidades), oferta (3.052 unidades), VGV (R$ 134,7 milhões), VGO (R$ 826,3 milhões) e VSO (14,6%). 

As unidades com preços inferiores a R$ 240 mil apresentaram a maior quantidade de vendas (443 unidades), maior oferta (2.413 unidades) e melhor VSO (15,5%). Imóveis com preços de R$ 240 mil a R$ 500 mil registraram a maior quantidade de lançamentos (68 unidades), maior VGV (R$ 117,3 milhões) e o maior VGO (R$ 834,6 milhões).
Segundo a Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), os lançamentos totalizaram 81 unidades, volume 81,1% inferior ao registrado em janeiro (428 unidades) e 90,3% abaixo das 839 unidades de fevereiro do ano passado. 

O VGO somou em fevereiro R$ 2,360 bilhões, representando redução de 9,8% em relação a janeiro, mês em que foram ofertados R$ 2,618 bilhões. Comparado ao VGO de R$ 2,593 bilhões de fevereiro de 2019, houve redução de 9,0% (valores atualizados pelo INCC-DI de fevereiro de 2020).
Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/