Indústria de materiais de construção projeta continuidade de crescimento

Projeção para próximos meses é de alta de 2% (Périg MORISSE/123rf)

Após três anos de queda no faturamento deflacionado, o segmento da Construção Civil apresentou em 2018 crescimento de 1,2% em relação a 2017. Comparado a novembro/2018, o último mês do ano apontou resultado 0,2% superior no faturamento deflacionado, de acordo com levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat).

"2018 foi um ano de retomada para nós. O consumo no varejo movimentou os estoques e o resultado foi de crescimento, ainda que tímido, revertendo a sequência negativa estabelecida nos últimos 3 anos. Fechar o ano com aumento também na oferta de empregos é um sinal mais contundente não só de recuperação em termos de faturamento, mas também de uma retomada na importância socioeconômica do setor" comenta Rodrigo Navarro, presidente da Abramat.

Analisando os dois segmentos produtos do setor, os números apontam a contribuição mútua para o crescimento do faturamento da indústria de materiais de construção, com os materiais de base registrando alta no faturamento de 1,8% em comparação a 2017, enquanto que os materiais de acabamento registraram, no mesmo período, crescimento de 0,5% no faturamento anual.

Após o balanço de 2018, o índice de dezembro também apresentou a primeira projeção da associação para 2019, que acredita em um ano de sustentação da tendência de retomada do crescimento. A princípio, a associação, em parceria com a FGV, estima que o ano de 2019 registrará alta de 2,0% para o faturamento do setor em relação a 2018. 

Veja mais notícias sobre Imóveis.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 14 Dezembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário