Em Barueri, preço de venda de imóveis residenciais tem alta de 1,16%

No acumulado, até julho de 2020, a alta registrada em Barueri foi de 2,75% (Foto: Rodrigo Albertini/Arquivo Folha de Alphaville)
Apesar da pandemia da Covid-19, em julho, o preço médio de venda de imóveis residenciais apresentou alta nominal de 0,28%. Foi o que mostrou o Índice FipeZap, que acompanha o preço médio de apartamentos prontos em 50 cidades brasileiras com base em anúncios da Internet.

Nas cidades da região monitoradas pelo índice, Barueri foi a que apresentou a maior alta no preço médio de venda em julho, chegando a 1,16%. Em junho, o aumento foi de 0,97%. No acumulado de 2020, ou seja, até o mês sete, a alta foi de 2,75%. 

Em seguida aparece Osasco que mostrou um crescimento de 0,43% no mês passado e 0,18% em junho. No acumulado do ano, a cidade teve um aumento no valor de venda de imóveis residenciais de 1,39%. 

Ainda de acordo com o índice, a maioria das capitais brasileiras monitoradas apresentou elevação de preço no período. As maiores altas foram registradas em Brasília (+1,92%), Belo Horizonte (+0,60%) e João Pessoa (+0,51%). Em São Paulo, o aumento nominal foi de 0,38%.

Preço médio
Segundo o Índice FipeZap, o preço médio calculado em julho foi de R$ 7.328/m² entre as 50 cidades monitoradas. O Rio de Janeiro se manteve como a capital monitorada com o preço do m² mais elevado (R$ 9.313/m²), seguida por São Paulo (R$ 9.167/m²) e Brasília (R$7.635/m²). 

Em Barueri, o valor médio dos imóveis em julho foi de R$ 6.881/m². A cidade ficou a frente de Osasco, que atingiu o preço de R$5.689/m². 

Veja mais notícias sobre Imóveis.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 21 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário