Com renegociação, contratos comerciais têm desconto de 40%

Diferença do valor será paga quando acabar a pandemia (Divulgação)

​De acordo com dados da APSA, empresa de gestão condominial, um terço (34%) dos contratos de aluguel de imóveis comerciais de rua está sendo renegociado. O desconto médio está em 42%, com pagamento da diferença quando acabar a pandemia, diz Fernando Schneider, diretor-geral da administradora. O número é superior às negociações fechadas nos residenciais, com cerca de 4%. 

Os esforços para chegar a um acordo sobre o pagamento do aluguel comercial devem ser redobrados no caso dos pequenos empresários, avalia Nabil Sahyoun, presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings (Alshop), para evitar uma onda de demissões e fechamento de negócios. Ele destaca que o segmento reúne mais de 105 mil lojas e emprega 1,5 milhão de pessoas, sob risco de que até 20% dessas unidades encerrem suas operações. 

Na avaliação dele, é preciso oferecer condições melhores para as lojas pequenas, que compõem 65% do mix dos shoppings. O micro, o pequeno e o médio empresário não têm uma companhia ou um fundo por trás deles. São mais de R$ 20 bilhões em perdas após mais de 40 dias de portas fechadas.

Condomínio
Nos shoppings, a renegociação inclui a redução do aluguel, condomínio e fundo de propaganda e marketing. A rede BRMalls concede locação com desconto de 50% para pagar em fevereiro de 2021 (caso se mantenha adimplente dos encargos e fundo de propaganda), condomínio com redução de 10% a 20% e fundo de propaganda postergado também para fevereiro. A Multiplan dá desconto de 50% no aluguel, 50% de abatimento no condomínio e isenção no fundo de propaganda.

Veja mais notícias sobre Imóveis.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 24 Mai 2020

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário

No Internet Connection