Imóveis

Barueri registra alta no valor de venda de unidades residenciais em fevereiro

Imóveis

Barueri registra alta no valor de venda de unidades residenciais em fevereiro

 ​Município anotou crescimento de 0,11% no último mês. Dados foram divulgados na última semana

Alta acumulada na cidade foi de 1,53% nos primeiros dois meses do ano (Foto: Rodrigo Albertini/Arquivo Folha de Alphaville)
A cidade de Barueri registrou alta no preço médio de venda de unidades residenciais em fevereiro. Segundo dados do Índice FipeZap, divulgados nesta semana, o aumento foi de 0,11%. No primeiro bimestre, o crescimento acumulado foi de 1,53%. 

O cenário encontrado no município também se repete nas outras 49 cidades pelo Brasil monitoradas pelo índice. De acordo com o levantamento, a alta nominal em fevereiro foi de 0,15%. O resultado similar ao observado no mês anterior (+0,16%). 

Das 16 capitais acompanhadas pelo índice, 11 delas apresentaram elevação nominal no preço médio de venda de imóveis residenciais no mês passado. O destaque ficou para Florianópolis (+0,74%), Maceió (+0,61%) e Brasília (+0,57%). 

Já no final do primeiro bimestre, o Índice FipeZap acumulou alta nominal de 0,31%, face à inflação de 0,33% estimada para o período segundo o IPCA (IBGE).

Preço médio
Em relação ao preço médio de venda por metro quadrado nas cidades, tendo como base a amostra de imóveis residenciais anunciados em fevereiro de 2020, o valor calculado foi de R$ 7.236/m² entre as 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap. 

O Rio de Janeiro se manteve como a capital monitorada com o m² mais elevado (R$9.295/m²), seguida por São Paulo (R$ 9.033/m²) e Brasília (R$ 7.383/m²). Campo Grande (R$ 4.173/m²), Goiânia (R$4.309/m²) e João Pessoa (R$ 4.328/m²) foram as capitais com menor valor médio de venda residencial por m².

Neste quesito, Barueri aparece abaixo da média ponderada, com valor médio de R$ 6.799/m², mas ficou acima de cidades, como Niterói (R$ 6.776/m²), Vitória (R$ 6.677/m²) e Belo Horizonte (R$ 6.639/m²). O município atingiu um preço maior ainda que Osasco (R$5.634/m²). 

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 06 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/