Barueri registra alta no preço de venda de unidades residenciais

Valor de venda de imóveis em Barueri ficou abaixo da média ponderada de R$7.236/m² (Foto: Jorge Alexandre/Folha de Alphaville)
Barueri foi uma das cidades que registrou alta no preço médio de venda de imóveis residenciais no último mês. Foi o que revelou o Índice FipeZAP de Preços de Imóveis Anunciados, divulgado nesta terça-feira (3). Segundo o levantamento, o valor de unidades no município sofreu aumento de 0,60% em novembro. A pesquisa acompanha o preço médio de apartamentos prontos em 50 cidades brasileiras com base em anúncios da Internet.

No município barueriense, o valor do metro quadrado foi de R$6.993/m² ante R$6.951/m² em outubro. A cidade ficou abaixo da média ponderada de R$7.236/m². Entre as 50 cidades monitoradas, Rio de Janeiro se manteve como a capital com o preço do m² mais elevado (R$9.347/m²), seguida por São Paulo (R$8.994/m²) e Brasília (R$7.354/m²). 

Em um cenário geral, o Índice FipeZap encerrou o mês de novembro com estabilidade em relação a outubro. A variação observada no preço médio de venda de imóveis residenciais se manteve em patamar inferior do que o esperado do IPCA/IBGE para o mês (+0,43%). Confirmada a alteração esperada dos valores ao consumidor, o preço médio de venda de unidades encerra o mês com queda de 0,43% (em termos reais). 

Entre as 16 capitais monitoradas pelo levantamento, Salvador foi a cidade que apresentou a maior elevação no valor médio no período citado (+0,75%). Manaus aparece logo em seguida com uma alta de 0,50% e São Paulo com 0,27%. Fortaleza teve o maior recuo (1,76%). Na sequência vem as capitais Brasília (0,96%) e Maceió (0,88%).

Balanço parcial do ano
Próximo ao encerramento de 2019, o Índice FipeZap de Venda Residencial mantém-se praticamente estável em termos nominais (+0,02%), ao passo que o IPCA/IBGE acumula alta de 3,04%. A comparação entre a variação acumulada do levantamento e a inflação impõe ao preço médio de venda de imóveis residenciais uma queda real de 2,92%.

Já na análise dos últimos 12 meses, a pesquisa concentra leve alta nominal de 0,14%. Em termos reais, considerando a inflação prevista de 3,19% para esse intervalo, há uma queda de 2,96% no período. 

Veja mais notícias sobre Imóveis.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 05 Agosto 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário