Segunda, 25 Outubro 2021

Esportes

Liberação dos cassinos: que futuro?

Esportes

Liberação dos cassinos: que futuro?

A ideia do governo é autorizar a operação de cassinos resort, tal como em grandes centros turísticos mundiais

A ideia do governo é autorizar a operação de cassinos resort, tal como em grandes centros turísticos mundiais. (Foto: Pexels)

Não se registam avanços práticos em Brasília sobre a possibilidade de os cassinos virem a ser legalizados. A resistência da bancada evangélica parece ser inultrapassável e nem mesmo entre os colegas ministros parece existir consenso. Mas a marcha da evolução da opinião pública brasileira parece estar caminhando para aceitar alguma forma de legalização. A ideia atual do governo é autorizar a operação de cassinos resort, tal como existem em grandes centros turísticos mundiais como Las Vegas ou Singapura.

Tempo de mudança

Essa é uma ideia que limita ao mínimo a possibilidade de jogar, sendo por isso mesmo mais fácil de aceitar por quem desconfia da possibilidade de acessar legalmente salas de jogo. Uma enquete do Paraná Pesquisas, apresentada no último mês de março, mostrou que 58% dos brasileiros são favoráveis a essa ideia.

Mas mesmo quanto à ideia de liberar o jogo do bicho e as salas de bingo, a mesma enquete mostrou que cerca de 50% das pessoas que responderam é favorável à legalização. Estes dados mostram que estamos vivendo um tempo de mudança e que muitas pessoas aceitam plenamente a ideia de que é melhor legalizar o jogo para regulá-lo, como vem sendo defendido há muito.

Uma situação híbrida e contraditória

O mais curioso de tudo isso é que, enquanto os cassinos continuam proibidos, os cassinos online, como o disponível no site NetBet, são legais. Isso acontece porque esses sites, na ausência de regulação e porque as empresas que os gerenciam estão situadas em outros países, não estão violando nenhuma lei. Ironicamente, o brasileiro pode jogar sem problema em sites enquanto o Congresso se debate sobre os cassinos físicos.

As dificuldades do presidente

Independente da verdade dos fatos, a Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid, somando-se a outras situações, trouxe uma situação política bastante difícil para o presidente Bolsonaro. Em meio a tudo isso, é compreensível que as atenções, quer do governo, quer da oposição, de aliados e adversários, fique um pouco mais distante de um assunto lateral e secundário como é a legalização dos cassinos. O tema é certamente importante para a indústria do turismo e demais interessados, mas no panorama geral da atualidade política seguirá sempre na retaguarda.

Cassinos resort: uma solução de compromisso

Ainda assim, é possível antecipar que os próximos anos trarão um sistema baseado na legalização dos cassinos resort em número limitado em cada estado. A intenção do governo é promover o desenvolvimento econômico, tal como Bolsonaro havia prometido em um encontro com empresários cariocas durante sua campanha eleitoral. Os cassinos resort seguem este modelo, constituindo-se como grandes complexos turísticos com hotéis, restaurantes, salas de espetáculo, etc., reservando apenas uma pequena parte de sua área útil para salas de jogo. Este é o objetivo da indústria turística, que está sabendo, por experiência empírica muito forte, que a ideia de que cassinos tiram dinheiro dos restaurantes vizinhos é totalmente falsa. Pelo contrário, cassinos atraem turistas, como bem sabem em Las Vegas mas também na Argentina, Uruguai e em todas as pequenas cidades na fronteira brasileira cujos cassinos vivem do visitante nacional.

É cedo para dizer se terá um cassino no Anhembi, como chegou a ser falado há alguns anos, mas é quase certo que tarde ou cedo haverá cassinos legais funcionando em São Paulo. 

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 25 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/