Sexta, 01 Março 2024

Listas

Lar doce lar: arquitetura de Alphaville segue em constante em evolução

Arquitetônico Especiais

Lar doce lar: arquitetura de Alphaville segue em constante em evolução

Em 50 anos, as casas construídas no bairro passaram por grandes mudanças com o uso de novos materiais

Projeto Graciela Piñero (Foto: Divulgação)

Para receber notificações da comunidade de Alphaville e região, inscreva-se em nossos canais no Telegram e WhatsApp

Em 50 anos, Alphaville evoluiu em diferentes aspectos, como o aumento da gama de opções de estabelecimentos comerciais, serviços e lazer, a chegada de instituições de ensino e grandes marcas. Outro setor em que o bairro viu a evolução acontecer foi nas construções e estilos das casas. 

Segundo a arquiteta Graciela Piñero, quando chegou em Alphaville em 1978, os Residenciais 1 e 2 tinham casas projetadas por grandes arquitetos da escola paulista dos anos 70 - escola de Vilanova Artigas -, marcadas pela técnica construtiva de concreto armado aparente e valorização da estrutura.

"Em outra linha, havia casas com grandes telhados, com madeiramento aparente e tijolinho, típicos da época, e pisos de lajotas cerâmicas, um clássico do estilo europeu", explicou. 

A arquiteta Leonice Alves, que está há 15 anos no mercado, destacou que, 50 anos depois, o estilo predominante nas casas do bairro é o contemporâneo. "Nossos clientes têm priorizado o conforto, a praticidade e itens para aproveitar o lazer e o espaço gourmet. Entre os destaques dessa evolução arquitetônica estão as técnicas construtivas, como estrutura metálica, stell frame, decoração e uso de engenharias", disse. 

Graciela apontou ainda que, hoje, a arquitetura está baseada na escola paulista do anos 70, recuperando os princípios desse período. "O uso de novos materiais, estruturas metálicas, madeiras e grandes vãos de vidro nos permite uma arquitetura clean, baseada nos princípios de sustentabilidade, neuroarquitetura, biofilia, iluminação e ventilação. Deixamos fora o classicismo, com molduras e colunas muito usadas nos anos anteriores, mas que hoje se encontra ausente", contou.

Segundo Leonice, para os próximos anos, o estilo contemporâneo deve predominar nas construções. "Acreditamos no steel frame", diz ela, referindo-se ao sistema construtivo formado por peças de aço galvanizado.

Vida bucólica

Apesar do processo evolutivo, Graciela Piñero destacou que os residenciais mantêm a vida bucólica. "Os grandes prédios residenciais trouxeram novos perfis de moradores e uma nova dinâmica. Escolas, shoppings, hospitais fazem parte dos melhores índices de desenvolvimento urbanos do Brasil nos últimos 50 anos", disse.

Projeto Leonice Alves (Foto: Divulgação)

Edge Cities

Alphaville é pioneira em relação às Edge Cities. Este conceito urbanístico reúne trabalho, moradia e lazer em um só lugar, "com todos os atrativos dos grandes centros, porém sem as distorções", explicou Pedro Cesarino, da Agência de Publicidade Archote.

Segundo Larissa Campagner, professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Alphaville é referência neste assunto "por ter sido um dos pioneiros e pela escala que seus empreendimentos têm ganhado", disse. 

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/