Árvore de Ideias: um caderno de sonhos que se tornou história de empreendedorismo

Família Ricci comanda a gestão das duas unidades (Divulgação)

Neste ano, o Colégio Árvore de Ideias abriu sua segunda unidade em Cajamar, que atende o Ensino Fundamental I, II e Ensino Médio, com o apoio pedagógico do Sistema Etapa. A história da escola nasceu do sonho de uma família de educadores, que uniram suas expertises para colocar em prática um ensino diferenciado, com metodologia própria embasada em pesquisas de neurociência. A proposta contempla a colaboração, convivência em grupo e a importância da sustentabilidade. A unidade matriz da Árvore de Ideias foi inaugurada em 2014, que atende alunos do berçário à fase V e é administrada pela matriarca da família, Tamar Ricci.

A sócia proprietária do colégio, Samara Ricci, conta que buscou forças e entusiasmo, quando lutou contra uma doença grave, para não desistir da fundação do colégio porque sua missão é "semear ideias inovadoras com raízes sólidas e caule vívido estável, capaz de proporcionar às pessoas as suas próprias criações de ideias desenvolvendo um mundo melhor para si e para todos. Queremos ir além e desenvolver projetos sociais para a comunidade carente".

METODOLOGIA
O método de ensino é próprio e embasado em pesquisas de neurociência, que estimulam o cérebro por meio de processos que consideram os aspectos físicos, emocionais, cognitivos e sociais.

RECURSOS
Os espaços de aprendizagem foram pensados com detalhes, de forma personalizada, as salas rotativas interativas, desde o berçário até o Ensino Médio, contam com cores especiais e temas diversos, que são alterados a cada semestre. Os alunos contribuem, escolhendo as músicas e os assuntos propostos em um pote de ideias. Também são utilizados recursos de reciclagem, com o apoio do projeto Coletando.org, idealizado pelo irmão da diretora, Saulo Ricci. Os itens para serem reciclados são levados pelos pais dos estudantes, o que proporciona o envolvimento da comunidade com o meio ambiente. "Juntamos tecnologia e educação em parceria com uma plataforma Little Maker, temos projetos culturais como música, fanfarra, dança e teatro, tudo inserido na grade curricular", falou a proprietária.

A grade curricular possui ainda palestras mensais de coaching, realizadas em grupo, pela sócia e irmã da Samara, Bina Ricci, ações voluntárias, café filosófico e discussões sobre políticas sociais.


Veja mais notícias sobre Especiais.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Terça, 04 Agosto 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário