Pesquisa revela que 45% dos consumidores ficam três horas conectados em apps de delivery

Levantamento analisou algumas das mudanças nos hábitos da população durante a pandemia. (Foto: Divulgação)

Com a impossibilidade de visitar certos lugares pessoalmente por conta da pandemia, como restaurantes e lojas, os serviços online de diferentes setores presenciaram um crescimento no número de vendas, especialmente no primeiro semestre de 2020. Consequentemente, o tempo que os usuários passam conectados à internet também aumentou, assim como preferências de entretenimento e outros pontos no comportamento do consumidor.

Segundo um levantamento realizado Nielsen/Toluna, 44,9% das pessoas passam até três horas semanais conectados em aplicativos de delivery em relação ao mesmo período de 2019, um indicador no aumento do interesse por serviços do tipo. A pesquisa, que mostra os hábitos e as tendências do consumo digital, entrevistou 1.260 pessoas, majoritariamente das classes B e C, ao longo do mês de julho de 2020, para entender como a pandemia alterou o comportamento do público.

Entre os entrevistados, 43,8% afirmaram que o tempo gasto semanalmente em aplicativos de entrega aumentou, sendo que 44,5% gastam até três horas semanalmente nesse tipo de aplicativo, 13,9% ficam uma média semanal de três a sete horas conectados e 12,3% gastam, semanalmente, de sete a dez horas olhando para as opções disponíveis para entrega, que vão de lanches populares, como hambúrguer e pizza, até refeições completas.

Outros hábitos

Além de mudanças em relação à alimentação, a mesma pesquisa mostrou quais outros pontos do comportamento foram influenciados pela pandemia. Em relação ao entretenimento, 74,8% dos entrevistados disseram que o tempo consumindo vídeos, filmes e programas de TV aumentou em comparação com o mesmo período de 2019. Além disso, 58,5% afirmaram que o tempo gasto com música cresceu, assim como o uso de redes sociais, hábito que ficou mais frequente para 66,8% dos entrevistados.

Outro ponto interessante é que 97,56% das pessoas consultadas acessaram a internet todos os dias em junho, mostrado que o ambiente virtual ganhou um espaço considerável na vida da população durante a quarentena. Entre as principais atividades desse grupo está ver vídeos, filmes e programas (93,2%), escutar música (86,97%), pesquisas variadas (77,47%), redes sociais (77,24%), ler notícias (68,06%), jogar jogos online (64,85%) e fazer compras (64,5%).

O e-commerce foi um ponto de destaque durante a pandemia, com 64,5% dos pesquisados afirmando ter adquirido algo via internet. Esses fatores também resultaram em mudanças no setor de publicidade, já que os participantes do levantamento afirmam ter visto mais propagandas de alimentos (66,5%), bebidas (58,5%) e limpeza (52,5%). 

Veja mais notícias sobre Empresas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 25 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário