Associações esperam melhora na mobilidade e “retomada” imobiliária

A estimativa é de que os preços devem se estabilizar e as negociações sejam mais rápidas (Michela Brígida/Folha de Alphaville)

No início do novo ano, a perspectiva no campo de negócios em Alphaville e região é otimista, de acordo com a avaliação dos presidentes da Associação Comercial e Industrial de Barueri (ACIB), Moacyr Felix, e de Mauro Piccolotto Dottori Associação da Indústria Imobiliária de Alphaville, Tamboré e Região (AIAT), ouvidos pela reportagem.

Para Dottori, 2019 já se inicia "com a primeira marcha engrenada". "O governo [Michel] Temer foi excelente do ponto de vista econômico, mas fraco politicamente. O governo [Jair] Bolsonaro começa não só com a legitimidade da população, mas também com um bom preparo da gestão anterior", avaliou. No segmento imobiliário, ele acredita que haverá uma grande retomada nas negociações.

Um dos fatores contribuintes, apontados por Dottori, para isso, é a Lei dos Distratos, promulgada sem vetos em dezembro de 2018. "Ela não resolveu totalmente, mas muito melhorou a segurança jurídica dos incorporadores, na maioria dos países ditos do 1º mundo não existe distrato, se o comprador rescindir perde tudo o que pagou) Outras medidas já preparadas pelo "dream team" econômico do governo Temer já começaram a produzir frutos. Com tudo isso, foram criadas condições para o mercado "se arrumar" e voltar a crescer. Principalmente, voltou a confiança dos compradores", analisou.

A estimativa é de que os preços devem se estabilizar, revertendo as perdas passadas e "muito provavelmente com tendência a aumento. Com certeza os compradores sentirão essa tendência e procurarão fechar negócios mais rapidamente", ressaltou Mauro.

Mobilidade
Um problema antigo discutido pelos moradores de Alphaville e região volta à tona: a mobilidade urbana. "Entendemos como prioridade para a região de Alphaville e Barueri em 2019 a execução de ações relacionadas à mobilidade urbana para o escoamento da frota de veículos flutuante que passa diariamente pela cidade", ressaltou Moacyr Felix, .

Entre outros pontos apontados por ele, está a necessidade de organização de feiras e congressos que fomentem o ambiente de negócios local e um plano para o levantamento de dados estatísticos do município, além de um mapeamento detalhado das empresas "por meio de uma espécie de censo empresarial". A Associação Comercial Industrial Serviços e Educacional de Santana de Parnaíba (ACISESP) não retornou à Folha de Alphaville. 

Veja mais notícias sobre ImóveisEmpresas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 09 Dezembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário