PIB da Região Metropolitana de São Paulo cresceu 1,8%

De acordo com um levantamento divulgado pela Fundação Seade, na terça-feira (13), a economia da Região Metropolitana de São Paulo cresceu 1,8% ao ano, entre 2002 e 2018. O Produto Interno Bruto do Estado registrou alta de 2,3% ao ano, no período mencionado. A Região é responsável por 54,3% do PIB paulista.

Segundo o estudo, o desempenho foi bem inferior ao das demais regiões industrializadas. "Isso reflete a perda de dinamismo da sua economia, movimento que pode estar associado ao processo de desarticulação do parque industrial da capital e da região do ABC e às opções locacionais das empresas em novas áreas de seu entorno – principalmente Sorocaba e Campinas –, que se beneficiaram do processo de expansão da atividade industrial e cresceram em ritmo mais acelerado, cerca de 3% ao ano", aponta a Fundação.

No acumulado de 2002/2018, considerando as áreas de Agropecuária, Indústria, Serviços e PIB, a taxa de crescimento da Região Metropolitana de São Paulo se comparada ao Estado foi menor em todos estes setores citados (veja no infográfico).

Estado
A economia paulista, em 2018, aumentou 1,4% em termos reais na comparação com o ano anterior. Contribuiu para esse índice a expansão da indústria e dos serviços, que avançaram 0,9% e 1,9%, respectivamente, uma vez que a agropecuária se retraiu em 2,6%.

Em termos regionais, as quatro regiões mais industrializadas apresentaram evolução acima das médias paulista e brasileira. Entre as RAs ligadas ao agronegócio, apenas Bauru cresceu acima da média do Estado.

PIB
Na última pesquisa feita pela Fundação Seade em relação ao PIB dos municípios, ano 2016, a cidade de Barueri registrou um PIB per capita em reais de 184.460 e Santana de Parnaíba contabilizou 66.947.


Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 21 Setembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário