Empresa de Barueri usa impressão 3D para automação e redes inteligentes

2019_07_10_IMPRESSAO_3D-7

A STP Tecnologia, com sede em Barueri, que atua com pesquisa e desenvolvimento de produtos para automação e gestão de energia elétrica, passou a investir em soluções de impressão 3D da Stratasys (NASDAQ: SSYS); com o objetivo de reduzir o tempo de seus processos industriais e cortar custos. Entre os itens criados pela empresa destacam-se componentes de redes inteligentes (smart grids) que fazem parte das novas tecnologias de comunicação para Internet das Coisas (IoT).

De acordo com Ayres Oliveira, da STP Tecnologia, o modelo adotado pela empresa é a Stratasys F370, os materiais são o PLA, PC-ABS e ABS, ASA e o elastômero TPU 92A. Oliveira contou que a equipe utilizava processos tradicionais para a fabricação de seus protótipos funcionais, a exemplo de usinagem de plásticos e metais.

"Tais métodos, além de serem muito mais caros, não apresentam a mesma flexibilidade e velocidade propiciadas pela impressão 3D. Hoje, não conseguimos entender como era possível desenvolver produtos sem essa solução! ", disse.

Avanço
Na avaliação da STP Tecnologia, a impressão 3D é uma ferramenta que abre, às pequenas e médias empresas, algumas das possibilidades que apenas as grandes corporações tinham acesso até pouco tempo atrás. "Os produtos que desenvolvemos têm aplicação mundial e apresentam diferenciais técnicos significativos, representando uma nova era na automação das redes elétricas", explicou Oliveira. "Hoje, pequenos clusters de pesquisa, compostos por alguns técnicos e especialistas, podem desenvolver produtos com a mesma qualidade e resultado apresentado por grandes equipes de engenharia presentes nas corporações multinacionais", afirmou.

Investimento

Oliveira relata que o investimento foi de cerca de US$ 100 mil, realizado por empresa parceira sob o âmbito do programa de P&D ANEEL. "O modelo F370 foi escolhido por se adaptar ao volume de negócios da empresa. Temos planos para adquirir mais unidades, e de modelos mais sofisticados, pois a nossa impressora 3D já está sobrecarregada de trabalho", concluiu. Todo o projeto, estudos, consultoria técnica e de negócios até a aquisição, foi realizado em conjunto com a PLMX Soluções, revenda autorizada Stratasys no Brasil.


Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 21 Setembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário