Economia

‘40% das empresas da região podem falir se nada for feito’, diz Aliança de Empresários sobre apoio de gestões à Economia

Economia

‘40% das empresas da região podem falir se nada for feito’, diz Aliança de Empresários sobre apoio de gestões à Economia

Aliança de Entidades Empresarias da região entregaram ofício ao presidente do Cioeste 

Moacyr (ACIB), prefeito Furlan, Edson (SinhoRes) e Rafael (Sincomercio) se encontraram na quinta (8)(Divulgação/ACIB)
Entidades empresariais da região estimam que, com as medidas restritivas impostas por conta da pandemia, mais 40% dos comércios podem falir, caso não sejam tomadas ações emergenciais de recuperação econômica.

A previsão é do presidente do SinHoRes Osasco – Alphaville e Região, Edson Pinto. "20% das empresas já fecharam e caminhamos rápido para 40% de falências, se nada for feito. As prefeituras fizeram muito pouco para a economia da região não colapsar", disse.

Na terça-feira (6), a Aliança de Entidades Empresariais da Região Metropolitana Oeste, formada pelo SinHoRes Osasco – Alphaville e Região, Sincomércio e Acib, enviou ofício ao presidente do Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste), reivindicando uma série de medidas de incentivo e recuperação da economia após o encerramento da Fase Emergencial, no final dessa semana.

Para os empresários, o monitoramento realizado em relação aos índices da Covid-19 nos municípios que integram o Cioeste vem apresentando melhora nos últimos dias e a expectativa é que o número de internações caia.

Vacinas

Com aprovação do Projeto de Lei, na quarta-feira (7), que autoriza o governo paulista e a iniciativa privada a comprarem vacinas contra a Covid-19 representantes da Aliança se reuniram com o prefeito de Barueri, Rubens Furlan, na quinta-feira (8), para tratar do assunto. "A compra dessas vacinas será realizada pela Aliança Empresarial e buscará o apoio das prefeituras e empresas da região", informou a ACIB. 

Empresários solicitaram nove medidas aos prefeitos

A Aliança das associações comerciais fizeram ao Cioeste nove pedidos para tentar recuperar a economia local. Entre os principais, está a solicitação para que as empresas de turismo, bares, restaurantes e comércio de serviços, no período do almoço, possam abrir durante a Fase Vermelha de segunda-feira a domingo, das 12h às 17h.

Eles também querem que os shoppings e centros comerciais funcionem de segunda a domingo, das 10h às 18h, incluindo restaurantes e bares. Outro pedido é a elaboração de um Projeto de Lei isentando as empresas que foram obrigadas a fechar pelo poder público do pagamento dos seis primeiros meses de IPTU, em 2022. 

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 06 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/