Quinta, 03 Dezembro 2020

Cidades

Sentimentos do isolamento viram tema de quadros para artistas do bairro

Cidades

Sentimentos do isolamento viram tema de quadros para artistas do bairro

Moradores de Alphaville, Letícia Chamone e George Alonso, falam de suas criações em meio à pandemia de Covid-19

Leticia Chamone já pintou seis telas durante o período de quarentena (Foto: Divulgação)
Em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a moradora de Alphaville e artista plástica, Letícia Veltem Chamone, resolveu pegar todos os sentimentos despertados durante o isolamento social e coloca-los em telas. O resultado são obras fortes e que chamam a atenção por sua realidade. 

"Desde que meu isolamento começou, pintei seis telas com temas de solidão, intimidade e autoaceitação. Geralmente, elas são pintadas num intervalo de 24 a 48 horas para captar o 'auge' daquele sentimento específico", explicou Letícia. 

Ela, que pinta desde os 13 anos, conta que até o espaço para as criações foi adaptado durante a quarentena. "Adaptei meu ateliê na varanda do apartamento onde passo as madrugadas isolada dos meus filhos e marido. Passo de quatro a seis horas pintando sem perceber", destacou a artista, que completou:"Gostaria que a quarentena fosse um momento de reflexão, gratidão, união e reavaliação para todas as pessoas. Que sejamos melhores depois dessa oportunidade única", apontou. 

As obras da artista podem ser adquiridas pelo site (www.leticiachamone.com).

Quarentena
Uma tela forte. É assim que o morador de Alphaville e artista plástico, George Alonso, define sua obra intitulada "Quarentena". "Nela tento expressar meus sentimentos de angústia e de sufoco. É como um grito", explicou o pintor. 

Esta é apenas uma das várias pinturas que George fez durante este isolamento. "Além do medo de pegar vírus e a informação de que não há remédio para combatê-lo, passei a ter a angústia que todo o brasileiro tem. Como pintar é mais que um passatempo, decidi então buscar novos caminhos neste período", destacou. 

George, que já fez a exposição [Im]pulsos da Metrópole em 2017, conta que criou ainda uma outra série de quadros para deixar a quarentena mais leve. "São telas pequenas cuja temática são as flores. São obras vibrantes, quer pelas cores, quer pelo o que significam, que é a esperança e a beleza da vida", concluiu. Saiba mais sobre as obras pelo e-mail ([email protected]). 

Obra "Quarentena" de George Alonso expressa os sentimentos do artista de angústia e de sufoco (Foto: Divulgação)
Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 04 Dezembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/