Saiba o que está permitido e proibido na quarentena em São Paulo

Somente serviços essenciais continuarão funcionando. (Foto: Divulgação)

A partir desta terça-feira (24), o Estado de São Paulo entrou em quarentena por ao menos 15 dias. A medida vale para os 645 municípios do Estado, que concentra o maior número de casos do novo coronavírus no país.

De acordo com o decreto, todos os serviços e comércios considerados não essenciais devem fechar. Mas quais são os serviços essenciais?

O que pode funcionar?

Hospitais, clínicas, farmácias e clínicas odontológicas;

Transporte público, táxis e aplicativos de transporte;

Transportadoras e armazéns;

Empresas de telemarketing;

Obras;

Petshops;

Deliverys;

Supermercados, mercados, açougues e padarias;

Limpeza pública;

Bancas de jornais;

Bancos, lotéricas e correspondentes bancários;

Postos de combustível.

Em relação aos serviços de call center e obras civis, cabe aos contratantes o cuidado para manter todas as precauções necessárias para evitar a propagação do coronavírus entre seus funcionários.

Fique atento: padarias não poderão permitir o consumo no estabelecimento.


O que fecha? 

Shopping centers e galerias;

Academias e centros de ginástica;

Escolas públicas ou privadas.

Comércio;

Bares;

Restaurantes;

Cafés;

Casas noturnas;

Espaços para festas, casamentos, shows e eventos;

A Justiça de São Paulo também determinou, na sexta-feira (20) a suspensão e proibição da realização de missas, cultos e outros atos religiosos no Estado. O descumprimento acarretará em multa diária de R$ 10 mil.

Fique atento: Bares, cafés e restaurantes podem manter o funcionamento em sistema de DELIVERY e/ou DRIVE THRU.


Posso sair na rua?

O decreto não restringe a circulação de pessoas, diferente da França e da Itália. Entretanto, é recomendável não sair de casa, apenas em casos de emergência e para compra de alimentos. 

O transporte público seguirá operando normalmente no Estado. Aplicativos de transporte e táxis também seguem em funcionamento. 


Denúncias

Aa prefeituras de Barueri e de Santana de Parnaíba ressaltam que o cidadão que notar algum estabelecimento descumprindo a regulamentação, é possível denunciar na Guarda Municipal. No município barueriense o telefone é 4199-1400. Já em Parnaíba, 4622-8900. 

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 03 Abril 2020

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário