Queixas contra ligações de marketing crescem 15% em Barueri e Parnaíba

Foram registradas 55 queixas junto à Anatel no 1º semestre (Foto: Michela Brígida/Folha de Alphaville)

Conforme determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as principais empresas de telecomunicação do país deverão lançar, até a próxima terça-feira (16), uma lista nacional e única de consumidores que não querem receber chamadas de telemarketing com o objetivo de oferecer serviços de telefonia, TV por assinatura e internet. 

Nas cidades de Barueri e Santana de Parnaíba, as reclamações contra esse tipo de ligação tiveram uma alta de 15% no primeiro semestre, passando de 48 para 55 queixas, de acordo com dados obtidos pela reportagem junto à agência.

A medida vale para as empresas Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo. Esses estabelecimentos também deverão, no mesmo período, criar e divulgar um canal por meio do qual o consumidor possa manifestar seu desejo de não receber as ligações indesejadas.
A lista de "não perturbe" deve ser única e o meio de acesso a ela também deverá ser fácil e amplamente divulgado pelas prestadoras. O consumidor que tiver seu número nessa lista deixará de receber ligações de telemarketing das operadoras citadas.

A lista nacional bloqueia também as ligações realizadas por robôs. Com o telemarketing automatizado, as operadoras passaram a usar um discador que recebe uma lista de telefones para fazer as ligações. Essas chamadas são, então, passadas para atendentes ou o consumidor ouve uma gravação ao atender.
Situações de ligações mudas ou que caem ao atender costumam ocorrer por falhas no sistema ou devido à ausência atendentes para o robô passar a ligação. Essa ferramenta também faz com que as ligações sejam repetidas para o mesmo consumidor no decorrer do dia e é um dos motivos que fizeram ter o aumento no número de queixas sobre telemarketing.

Líderes de reclamações
Em Barueri e Santana de Parnaíba, as líderes de reclamações são as empresas Claro/Net e Vivo, com 75 e 32 queixas nas duas cidades, respectivamente, entre janeiro de 2018 até junho deste ano, segundo dados da Anatel. As principais reclamações apontadas são o recebimento de mensagens publicitárias não autorizadas no seu telefone fixo ou móvel/ou o recebimento inoportuno de ligações de oferta.
Dados do Procon-SP mostram também que 868 moradores de Barueri e 477 de Santana de Parnaíba fizeram queixas contra chamadas de telemarketing junto ao órgão. Os números compreendem o período desde 2016 até o mês passado.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 20 Novembro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário