Segunda, 20 Setembro 2021

Cidades

Quase 30% dos moradores do bairro ainda têm sequelas da Covid-19

Há mais de 1 ano Cidades

Quase 30% dos moradores do bairro ainda têm sequelas da Covid-19

Dados são de uma enquete da FdA. Pessoas reclamam de memória ruim, perda de olfato, cansaço e tosse 

Em Barueri, Centro de Atenção Multiprofissional Pós-COVID-19 oferece atendimento para pessoas com sequelas da doença

Uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) mostrou que 60% dos pacientes que tiveram Covid-19 no ano passado, há mais de um ano, ainda apresentam sequelas. Feita com 750 pessoas que ficaram internadas no Hospital das Clínicas no primeiro semestre de 2020, o estudo aponta que 30% possuem alterações pulmonares e parte relata sintomas cardiológicos e emocionais ou cognitivos. 

Em enquete feita nas redes sociais da Folha de Alphaville nesta quarta-feira (8), 24% dos moradores de Alphaville que responderam revelaram que tiveram Covid-19 há mais de um ano. Desse percentual, 28% informou que ainda tem sintomas e/ou sequelas decorrentes da doença. 

Entre as citadas estão memória ruim, perda de olfato, queda de cabelo, cansaço, tosse e até sonolência constante. Mais de 200 pessoas participaram da enquete. 

Especialista 

À reportagem, a infectologista do Hospital Sírio- -Libanês Fernanda Bozola explicou que, embora a maioria das pessoas com Covid-19 leve melhore semanas após a doença, algumas apresentam condições pós-Covid ou Covid longa, que é uma ampla gama de sintomas que podem ocorrer quatro ou mais semanas após a infecção pelo vírus. 

"Sintomas físicos persistentes geralmente incluem fadiga, dispneia, dor no peito e tosse. Há outros sintomas físicos, como dor de cabeça, nas articulações, rinite, disgeusia, falta de apetite, tontura, insônia, alopecia e diarreia", destacou. 

Ainda segundo a especialista, os pacientes também podem apresentar queixas psicológicas ou cognitivas, incluindo transtorno de estresse pós- -traumático, ansiedade, depressão e falta de memória e concentração. "Cabe mencionar que a Covid longa reflete a recuperação sintomática e não está relacionada à infecção viral ativa e transmissibilidade", disse.

Centro pós-Covid 

Para tratar pacientes que tiveram algum tipo de sequela por conta da Covid-19, em maio deste ano, a Prefeitura de Barueri criou o Centro de Atenção Multiprofissional Pós-COVID-19, na Arena Barueri. Com uma equipe multidisciplinar de profissionais composta por especialistas, como médico clínico geral, fisioterapeutas, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogos, psicólogos, fisiatra e educador físico, no local há atendimento para aqueles com sequelas da doença, as decorrentes do próprio tratamento e de sequelas emocionais ocasionadas pelo longo tempo de internação.

O atendimento no local é feito mediante a encaminhamento. O paciente que passou por internação, por exemplo, é direcionado para o Centro de Atenção Multiprofissional para uma avaliação. Já os casos atendidos em UBSs passam por uma teleconsulta pós-covid para avaliação e encaminhamentos necessários.

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Segunda, 20 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/