Sábado, 20 Abril 2024

Cidades

Operação identifica 20 casos de exercício ilegal da profissão de corretor em Barueri

CRECISP Cidades

Operação identifica 20 casos de exercício ilegal da profissão de corretor em Barueri

Ação aconteceu em um plantão de vendas no dia 28. O endereço não foi divulgado 

Segundo o CRECISP, foram realizadas 65 fiscalizações em plantões de vendas em Barueri neste ano (Foto: Reprodução/Instagram)

Para receber notificações da comunidade de Alphaville e região, inscreva-se em nossos canais no Telegram e WhatsApp

No dia 28, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de SP (CRECISP) realizou uma operação especial em Barueri contra casos de exercício ilegal da profissão de corretor.

A ação, que teve o auxílio da Polícia Militar e oficiais de justiça, verificou em um plantão de vendas a presença de 20 pessoas em situação irregular, chamados de pseudocorretores. Segundo o órgão, o endereço do local não foi divulgado por conta da Lei Geral de Proteção.

“Pseudocorretores são pessoas que se apresentam para o cliente como corretor de imóveis, porém não são inscritos no CRECI, ou seja, estão trabalhando de forma irregular. Essas pessoas são autuadas por exercício ilegal da profissão e respondem a um processo administrativo e também processo criminal por infringência do artigo 47 da Lei de Contravenções Penais nº 3.688/41, com pena de prisão simples, de quinze dias a três meses, ou multa”, explicou o órgão à reportagem.

Fiscalização 

Segundo o CRECISP, foram realizadas 65 fiscalizações em plantões de vendas em Barueri neste ano. 

“O CRECISP orienta a sempre procurar um corretor de imóveis regular para compra, venda ou locação de imóveis, pois é por meio de um profissional habilitado que a transação imobiliária se torna segura. Para ter a certeza que está tratando com um corretor de imóveis regular, é importante solicitar a carteira de inscrição no CRECI”, destacou. 

Newsletter
Não perca nenhuma notícia.

Inscreva-se em nossa newsletter gratuita.


Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/