Gestão diz que obra seguiu ‘normas técnicas’ no Viaduto da Araguaia

Uma das queixas é em relação ao nivelamento (Foto: Michela Brígida/Folha de Alphaville)

Menos de um mês após a entrega do Viaduto Antonio Furlan, conhecido como "Viaduto da Araguaia", em Alphaville, muitos moradores têm reclamado sobre a qualidade da obra entregue. Em grupos nas redes sociais, os internautas dizem que a ponte tem asfalto irregular, curvas de inclinação negativa e um grande nível de desnivelamento. O viaduto foi entregue no dia 10 de julho e tem uma infraestrutura em formato de "S". Tem 7,3 metros de largura, com extensão total de 680 metros, e o ponto mais alto tem 11 metros de altura variável.

Em nota, a Prefeitura de Barueri esclareceu à Folha de Alphaville que a obra obedece todas às normas técnicas de segurança no trânsito. "O asfalto no recém-inaugurado viaduto sobre a Alameda Araguaia está em perfeitas condições de trafegabilidade, inclusive com juntas de dilatação, que alguns condutores podem estranhar, que fazem parte do projeto estrutural", afirmou. 

Obra da Sabesp na Via Parque
Outra obra que tem sido alvo de protestos é a do Sistema Gênesis da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), na Via Parque, mais especificamente um desvio temporário feito nas proximidades do Parque Ecológico de Barueri. No local, os veículos precisam passar em cima da "ilha" que divide as faixas da avenida. 

Segundo a Sabesp, o "atalho" foi necessário para a implantação da adutora em trecho com presença de rocha, no sentido Barueri da via. "A pedra vem sendo demolida com a utilização de explosivos, para que a tubulação seja assentada. A transição da faixa reversível apresenta certo desnível, mas isso não compromete a circulação de veículos. A situação é do conhecimento da autoridade municipal de trânsito, que orientou a empresa terceirizada que executa a obra em relação à sinalização no local", declarou a companhia em nota.

Além disso, de acordo com a empresa, a interdição deverá ser mantida até o dia 9 de agosto. "Nesta data, o trecho será liberado para aplicação da pavimentação definitiva, não sendo mais necessária a faixa reversível." A Prefeitura de Barueri ressaltou que, para a segurança dos usuários das vias, foi necessário esse desvio de trânsito temporário e, ao final dos serviços, o asfalto será reparado.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 18 Agosto 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário