Barueri dá ‘start’ para elaboração do projeto do Hospital Regional

Participaram do encontro secretários, técnicos da Secretaria de Estado da Saúde e agentes do Corpo de Bombeiros (Foto: Alissom Roberto/Secom Barueri)

Nesta terça-feira (17), o prefeito Rubens Furlan realizou em seu gabinete a primeira reunião para definir o projeto do Hospital Regional em Barueri, que começará a ser construído em parceria com o Estado, em março de 2020, no Jardim Paulista. O equipamento irá atender mais de 1,8 milhão de habitantes de sete municípios: Barueri, Santana de Parnaíba, Osasco, Carapicuíba, Jandira, Itapevi e Pirapora do Bom Jesus. 

Participaram do encontro os secretários municipais, como Roberto Piteri (Obras), Nilton de Souza (Planejamento e Urbanismo), Marco Aurélio Toscano (Negócios Jurídicos), Tazio Gomiero (Comunicação), técnicos das secretarias de Obras, Meio Ambiente e Saúde, da Secretaria de Estado da Saúde e oficiais do 18º Grupamento de Bombeiros.

"Foi algo inédito reunir todas as pessoas de um projeto. A presença dos Bombeiros foi importante, pois eles já acompanhando a parte de elaboração, conseguiremos atender, já de imediato, todas as exigências do órgão. A ideia é que isto saia 100% logo de início", disse o prefeito Rubens Furlan à Folha de Alphaville. 

Ainda de acordo com ele, o hospital será de alta complexidade. "Serão atendidas pessoas com doenças do coração, câncer. Isso vai ajudar muito os moradores pois, normalmente, quando eles precisam de um tratamento específico, eles acabam buscando hospitais em São Paulo, e agora este deslocamento será evitado."

Infraestrutura
O Hospital Regional de Barueri terá 35 mil metros quadrados, 320 leitos, 50 de UTI, oito salas cirúrgicas e capacidade para 580 intervenções e 1.100 internações mensais. O investimento será de R$ 190 milhões, sendo R$ 140 milhões feitos pelo Estado e R$ 50 milhões da prefeitura.
Segundo o prefeito Rubens Furlan, R$ 25 milhões estão previstos para orçamento deste ano e os demais em 2020. "A entrega deve acontecer de março a dezembro de 2022. A manutenção será feita pelo Estado. Será o hospital mais moderno da região", revelou.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quinta, 17 Outubro 2019

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário