“80% da população de Barueri aderiu ao isolamento social”, diz prefeitura

Medidas de isolamento começaram em meados de março nas cidades; quarentena foi prorrogada por mais 15 dias (Foto: Zé Carlos Barretta/Folha de Alphaville)

Para ajudar no combate ao novo coronavírus (Covid-19), a empresa In Loco criou o Índice de Isolamento Social. Trata-se de um mapa que mostra o percentual, por estado, da população que está respeitando a recomendação de isolamento.

No Estado de São Paulo, epicentro da doença, 49,6% da população está em quarentena. O dado é de terça-feira (7). A porcentagem vem caindo com o passar dos dias. Na segunda (6), por exemplo, era 50,5%. De acordo com o médico infectologista David Uip, a adesão ideal para controlar a disseminação é de 70%.

Na região, segundo relatos de moradores, muitas pessoas ainda são vistas nas ruas, mesmo com a recomendação de isolamento social das prefeituras. "Parece que todo mundo está de férias. Vejo todos os dias aqui do meu apartamento o povo se divertindo no Alpha Sítio. São pessoas caminhando com cachorros, com bebês nos carrinhos, crianças andando de bicicleta", disse uma moradora nas redes sociais. 

Segundo a Secretária de Segurança e Mobilidade Urbana de Barueri, Regina Mesquita, nos primeiros dez dias de isolamento, a prefeitura estima que cerca de 80% da população aderiu a medida. 

"Após este período, percebemos um aumento significativo do número de pessoas circulando nas principais ruas e avenidas do município, com os mais variados motivos. Nos esforçaremos para se fazer cumprir as determinações e minimizar ao máximo os efeitos desta pandemia", explicou a secretária à reportagem. 

Já a Prefeitura de Santana de Parnaíba não tem um número exato da população que cumpre a quarentena, mas afirma que, desde que as medidas sobre o isolamento social foram implantadas, "verificamos uma redução significativa do número de pessoas e circulando nas ruas do município, mostrando a adesão de boa parte dos moradores que tem se conscientizado da importância disso".

Especialista
Marcos Vinícius da Silva, médico do Centro de Referência em Imunobiológicos Especiais do Instituto de Infectologia Emílio Ribas Médico, reforça que o isolamento social é de grande importância no momento.
"O isolamento vertical não funciona nessa situação em que vivemos. Quando você isola uma pessoa de 70 anos e libera os outros membros da família que moram com ele, um desses, ao voltar de suas atividades, pode trazer consigo o vírus e fazer a transmissão", disse.

Ele explica ainda que o ideal é sair o mínimo possível. "Se precisar sair, mantenha distância mínima de um metro entre pessoas e use máscara". 

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sábado, 19 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://www.folhadealphaville.com.br/

Siga a Folha

INFORME SEU ENDEREÇO DE E-MAIL:

Por favor habilite seu javascript para enviar este formulário